Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Por e-mail, Kia Joorabchian rebate acusações e ataca Leão

Kia Joorabchian não conseguiu se segurar ao tomar conhecimento das críticas de Emerson Leão nesta terça-feira. O técnico corintiano culpou o iraniano pelas saídas de Nilmar e Gustavo Nery do grupo.Ainda presidente da MSI, Joorabchian distribuiu um e-mail, por meio de sua assessoria, rebatendo as acusações do treinador. Veja os principais trechos da nota:?São mentirosas as afirmações do senhor Emerson Leão. Não tive interferência na decisão dos jogadores Nilmar e Gustavo Nery de não comparecerem aos treinamentos.(...) Mais uma vez o senhor Emerson Leão mostra sua má conduta à frente do time e sua incompetência para conviver com grandes atletas. (...) Um treinador não deveria ter o ego maior do que o de seus jogadores e deveria saber como lidar com estrelas. Um técnico não deveria protagonizar brigas infantis em público e durante uma partida, mas sim guiar aqueles que estão em processo de amadurecimento. Também é inaceitável que um treinador desvalorize seus atletas em público, como fez com Gustavo Nery.(...) É fácil, às vésperas da estréia do time no Paulista, jogar a responsabilidade sobre problemas a alguém que está fora do dia-a-dia do futebol do Corinthians há algum tempo. (...) Nunca conversei com o senhor Leão desde que foi contratado e em nenhum momento ele me procurou para planejar 2007. Ele deveria, sim, concentrar-se para fazer com que o time que ele montou seja vitorioso, em vez de preparar desculpas para eventuais fracassos, como fez não há muito tempo em outras equipes."Joorabchian está na Europa desde a Copa do Mundo e estaria afastado dos negócios da MSI. Informalmente, quem faz o seu papel, de intermediar as relações entre o clube e os investidores da parceira, é o empresário Renato Duprat.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2007 | 20h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.