Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Por 'encontrão', Ricardo Oliveira e Prass se estranham após jogo

Atacante santista discute com goleiro palmeirense no fim do clássico

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

19 de julho de 2015 | 19h54

O atacante Ricardo Oliveira e o goleiro Fernando Prass se estranharam no final do clássico deste domingo entre Palmeiras e Santos, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador do Santos não gostou de um "encontrão" que recebeu do atleta do Palmeiras já depois do apito final.

A confusão ocorreu quando Ricardo Oliveira dava entrevista ainda no gramado do estádio. Na zona mista, local das entrevistas, os dois jogadores deram as suas versões do episódio. O centroavante santista disse que Fernando Prass teria lhe dado um chute por trás. Já o goleiro do Palmeiras afirmou que recebeu, durante o jogo, um soco nas cotas.

"Eu disputo uma bola com ele e nem toco. Ele (Fernando Prass) solta o braço em mim por trás. Já estava sem bola. Depois disso, trombei mesmo", afirmou Ricardo Oliveira.

Fernando Prass, no entanto, negou que tenha revidado a agressão no fim do jogo. Nos vestiários, os dois jogadores não trocaram palavras enquanto davam entrevistas na zona mista. "Não tenho motivo nenhum para cumprimentá-lo", disse o goleiro do Palmeiras.

Em campo, o Palmeiras venceu o Santos por 1 a 0 e subiu para a sexta colocação, com 25 pontos. O time alvinegro continua na zona de rebaixamento, na 17.ª posição, com 13 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.