Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Por expulsão, Felipão poderá pegar até 12 partidas de gancho

Árbitro Felipe Gomes da Silva expulsou o técnico após reclamações durante a derrota do Grêmio por 1 a 0 para o São Paulo em casa

Estadão Conteúdo

08 de outubro de 2014 | 19h08

O técnico do Grêmio, Luiz Felipe Scolari, poderá ser suspenso por até 12 partidas devido à expulsão no último sábado, na derrota do time gaúcho para o São Paulo por 1 a 0, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, em rodada do Campeonato Brasileiro. Também enquadrado por atitude de um de seus torcedores, o clube poderá ser multado em até R$ 100 mil.

Felipão foi denunciado pela procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por duas infrações ao artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva".

A denúncia é baseada nos relatos em súmula do árbitro paranaense Felipe Gomes da Silva, que expulsou Scolari aos 13 minutos do segundo tempo por "gesticular de maneira acintosa, abrindo os braços para reclamar, questionando as decisões da equipe de arbitragem". A súmula ainda registra que, antes de ir para o vestiário, Felipão apontou o dedo indicador na direção do rosto do quarto árbitro, Fábio Filipus, e disse que "vocês não prestam para nada. Vocês não prestam para nada".

Já o Grêmio irá responder pelo arremesso de um frasco de remédio no gramado nos minutos finais de partida. O árbitro relatou que o arremesso partiu da arquibancada localizada atrás de um dos gols, onde ficava a torcida gaúcha. O Grêmio identificou o responsável pelo arremesso, mas, caso seja considerado culpado, terá de pagar multa entre R$ 10 mil e R$ 100 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.