Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético
Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético

Por fim de jejum, Mancini espera Atlético 'dos grandes jogos' contra Corinthians

Equipe mineira venceu apenas um dos últimos oito jogos no Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2019 | 18h57

Depois de quatro jogos seguidos sem vitórias, o Atlético-MG quer voltar a triunfar no Campeonato Brasileiro. O técnico Vagner Mancini entende que duelo deste domingo, às 18 horas, contra o Corinthians, em casa, no Independência, é ideal para o time mineiro cravar de vez a sua permanência na Série A. O treinador quer que seu time seja o "Atlético dos grandes jogos".

Mancini lamentou que a equipe não tenha conseguido "liquidar a fatura" nos últimos compromissos, já que venceu apenas um dos últimos oito jogos. Neste período, conquistou três pontos apenas contra o Goiás. Mesmo assim, o treinador considerou que apesar dos resultados ruins, a performance foi boa em alguns momentos.

"A gente já queria resolver isso daí. Achávamos que na sequência de Goiás, Fortaleza e Chapecoense liquidaríamos a fatura. Mas futebol é imprevisível", declarou Mancini em entrevista coletiva nesta sexta-feira. "Dentro de casa, o Atlético tem que repetir jogos como (aqueles contra) Santos, Goiás e Athletico, que, embora tenha perdido, o rendimento foi interessante", pediu o treinador.

O treinador alertou para a evolução do Corinthians e, até por isso, espera que o Atlético-MG tenha dificuldades na tentativa de confirmar sua permanência na elite. O time mineiro, hoje, soma 42 pontos e está na 14ª colocação.

"Jogo muito importante, dificílimo com o Corinthians evoluindo. É um clássico, mas tudo pode acontecer. Espero um jogo duríssimo. Corinthians melhorou bastante após a entrada do Coelho. Mas espero que o Atlético seja o Atlético dos grandes jogos", afirmou.

Com a missão de quebrar o jejum de vitórias e se garantir na elite, o Atlético terá os retornos de Chará e Elias. Mancini não disse se os dois serão titulares, mas a dupla pode ser importante no momento de definir a vitória nos contra-ataques, algo em que o time mineiro vem falhando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.