Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Por G-4, Cortez diz que jogo entre Grêmio e Corinthians é 'vencer ou vencer'

Lateral-esquerdo pede que time gaúcho faça valer o mando de jogo e consiga a vaga direta na fase de grupos

Estadão Conteúdo

01 Dezembro 2018 | 12h02

O Grêmio encerrou preparação neste sábado para a última rodada do Brasileirão, que vai ser disputada a partir das 17 horas domingo, em partida contra o Corinthians, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. O duelo vale para o time gaúcho um lugar no G-4, que garante vaga direta na próxima edição da Copa Libertadores, por isso o lateral esquerdo Bruno Cortez afirmou que o elenco está focado em conquistar os três pontos.

"Todos os jogadores sabem da importância de colocar o Grêmio no G-4. Ter uma pré-temporada boa e poder trabalhar tranquilo. Entrar na fase de grupos é totalmente diferente de jogar a Pré-Libertadores. Sabemos que temos de dar 100% nesse jogo, 101%, 102%. É vencer ou vencer", afirmou Cortez em coletiva de imprensa neste sábado.

Atual quarto colocado no Brasileirão, o Grêmio tem 63 pontos, mesmo número do São Paulo, que está em quinto lugar. O time gaúcho tem vantagem no número de vitórias, principal critério de desempate do torneio, por isso uma vitória basta para garantir uma vaga no G-4.

Cortez aproveitou para comemorar a permanência de Renato Gaúcho no Grêmio, anunciada na última quinta-feira. "Só olhar títulos e campanhas que a gente vem fazendo. A importância dele é muito grande no nosso ambiente de trabalho. É um treinador com muita excelência e que tem nos ajudado bastante. Todos os jogadores, principalmente eu, temos crescido muito com o trabalho dele. Fiquei super feliz com a permanência dele. Foi um final feliz", comentou o lateral esquerdo.

Além do técnico, a diretoria gremista renovou os contratos de Walter Kannemann, Pedro Geromel e Jael. "Mantém o grupo forte, uma base boa. Estamos trabalhando juntos há bastante tempo, isso mostra que o clube planeja voltar no ano que vem melhor do que esse ano. Só fortalece o nosso elenco", afirmou Cortez.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.