Marcos Brindicci/ Reuters
Marcos Brindicci/ Reuters

Por 'insegurança', Grêmio desiste de contratar o atacante Borré, do River Plate

Equipe gremista se junta a Palmeiras e São Paulo, que também tinham interesse na contratação do atacante colombiano

Redação, Estadão Conteúdo

30 de março de 2021 | 23h22

O colombiano Rafael Santos Borré, atacante do River Plate, não vai jogar no Grêmio. O anúncio foi feito pelo clube gaúcho, em comunicado, nesta terça-feira à noite, ao alegar hesitação do atleta em assinar o pré-contrato proposto pela diretoria gremista.

A desistência na tentativa de contratar Borré pelo Grêmio ocorreu após reunião do Conselho de Administração do clube. Na nota, o Grêmio manifestou insegurança com a demora do jogador em oficializar o acordo verbal.

No domingo, o presidente Romildo Bolzan Júnior havia anunciado um acordo apalavrado com o colombiano e que era preciso apenas a assinatura de um pré-contrato, que deveria ocorrer nesta terça-feira. Os valores indicados para a assinatura do contrato chegaram a ser criticados por parte da torcida gremista.

O jogador, de 25 anos, receberia US$ 6 milhões de luvas (cerca de R$ 34,5 milhões, na cotação atual), US$ 2 milhões (R$ 11,5 milhões) de salário por ano e mais bônus por metas atingidas.

A seguir a nota oficial do Grêmio: "O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense vem a público comunicar que, em virtude de deliberação havida em reunião extraordinária do Conselho de Administração do Clube, realizada nesta data, desiste formalmente de firmar pré-contrato junto ao atleta Rafael Santos Borré. A decisão se fundamenta, exclusivamente, na insegurança do Clube quanto à hesitação do atleta em firmar o referido instrumento, o que proporciona uma dúvida relevante quanto ao efetivo propósito, disposição e vontade do mesmo em integrar o elenco do Grêmio. O Clube se mantém atento ao mercado com o objetivo de reforçar o grupo de atletas para as competições desta temporada de 2021."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.