Jorge Saenz/AP
Jorge Saenz/AP

Por 'maior controle', Conmebol assume geração de imagens da Libertadores

Canais de TV receberão o mesmo sinal, em movimento semelhante ao que acontece na Copa do Mundo

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

23 Janeiro 2019 | 16h39

A partir deste ano, as transmissões de jogos da Copa Libertadores serão padronizadas e iguais em todas as emissoras que detêm os direitos da competição. Isso porque a Conmebol está assumindo a produção e transmissão das imagens. Assim, os diferentes canais de TV receberão o mesmo sinal, em movimento semelhante ao que acontece na Copa do Mundo. Outra novidade é que os jogos das quintas-feiras serão exclusivos para transmissão via Facebook.

"É um desafio muito grande e uma mudança conceitual gigante. Um sinal único, sem privilégio a nenhum detentor de direito. A produção é igual, independente do time. Existe uma padronização", resumiu Fred Nantes, diretor de competições de clubes da Conmebol.

Segundo palavras da própria confederação, o novo modelo dá "maior controle do produto". De acordo com a Conmebol, assistir a todas as partidas da mesma forma, independentemente do canal, "garante a imparcialidade e evita a edição tendenciosa das imagens".

Do início da competição até a fase de oitavas de final, serão utilizadas de nove a 16 câmeras de TV por partida. Das quartas até a decisão, serão pelo menos 17 equipamentos. Haverá geração de imagens de bastidores, como nos vestiários, e entrevistas. "Queremos consistência na transmissão, e só conseguimos isso se tivermos câmeras nas mesmas posições em todos os jogos", pontuou Nantes.

FACEBOOK 

Os jogos da Libertadores serão realizados em três dias da semana. Na terça, as transmissões serão pela Fox Sports e SporTV. Às quartas-feiras, além das duas emissoras, a Globo poderá transmitir em canal aberto. Já as partidas de quinta terão transmissão exclusiva pelo Facebook.

A transmissão na rede social será gratuita ao público, mas é preciso ter uma conta. A transmissão poderá ser acessada a partir de qualquer um dos dez países que integram a Conmebol. Haverá narrações em espanhol e português.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.