Érico Leonan / São Paulo
Érico Leonan / São Paulo

Por mata-mata do Paulistão, São Paulo usa reservas em jogo pela Libertadores no Uruguai

Equipe de Hernán Crespo enfrenta o Rentistas, preocupado com a fase eliminatória do torneio estadual, sexta-feira

Redação, O Estado de S. Paulo

12 de maio de 2021 | 05h00

Enquanto a maioria dos clubes prioriza os torneios continentais em relação aos Estaduais, o São Paulo ensaia um movimento contrário nesta quarta-feira, diante do Rentistas, pela quarta rodada do Grupo E da Libertadores. O técnico Hernán Crespo deve escalar o time reserva no Uruguai a partir das 19h (horário de Brasília). A razão é o jogo das quartas de final do Campeonato Paulista Sicredi 2021 na sexta-feira diante da Ferroviária no Morumbi. Se passar, o time fará a semifinal no domingo.

Isso significa que o Paulistão será prioridade nesta semana. Uma das pistas da escalação dos reservas foi dada no treino desta terça-feira, no CT da Barra Funda. O time que atuou na atividade tinha, por exemplo, o goleiro Lucas Perri, o zagueiro Diego Costa e o lateral Wellington. Na parte final do treino, os titulares também entraram em campo.

Vários fatores explicam essa opção. Líder da chave na Libertadores, o São Paulo tem sete pontos, cinco a mais do que o Rentistas. O Racing é o segundo, com cinco, seguido por Rentistas (2) e Sporting Cristal (1). A classificação está bem encaminhada. De acordo com a combinação de resultados da rodada, o time pode voltar já classificado do Uruguai.

Por outro lado, os jogos do Paulistão são eliminatórios a partir de sexta-feira. O Estadual é uma obsessão são-paulina, visto como a melhor oportunidade de encerrar o jejum de quase nove anos sem troféus. O último título do clube foi conquistado em 2012. No Estadual, o jejum é mais longo: a última conquista é de 2005.

“Acredito que temos um grande elenco, um elenco que merece fazer isso que está fazendo, não só na Libertadores. Mas nós continuamos acreditando que o São Paulo pode fazer uma grande Libertadores e um grande Paulistão”, afirmou o treinador após o empate com o Racing.

A diretoria deixou a definição nas mãos de Crespo. É consenso de que não será possível repetir a escalação contra o Rentistas, a Ferroviária e em uma eventual semifinal. A questão é polêmica. Há pouco mais de uma semana, Crespo foi criticado por parte da torcida por escalar um time misto contra o Corinthians – o jogo acabou empatado por 2 a 2. Três dias depois, usou os titulares no empate sem gols com o Racing.

Daniel Alves, Luciano e Eder sentiram lesões musculares e estão fora do jogo no Uruguai. Eles não treinaram nesta segunda-feira e, apesar de terem contusões consideradas leves, são dúvidas para os jogos desta semana.

O jogo desta quarta-feira pode marcar o início de uma maratona. Por causa da paralisação de quase um mês do estadual durante o pico de contaminações por covid-19 em março, o calendário dos clubes de São Paulo ficou ainda mais apertado. O time do Morumbi poderá entrar em campo a cada 48 horas nas próximas semanas. Depois do duelo com o Rentistas, a equipe terá pela frente a Ferroviária, na sexta-feira. Caso avance, o São Paulo entrará em campo pela semifinal do Campeonato Paulista no domingo. No dia 18, enfrenta o Racing, pela Libertadores. As duas finais do Paulista estão marcadas para os dias 20 e 23 de maio (caso o time se classifique).

FICHA TÉCNICA

RENTISTAS - Rossi; Rodales, Fratta, Sosa e Morales; Pérez, Cristóbal, Genta e Bentancourt; Peraza e Rodríguez. Técnico: Martín Varini.

SÃO PAULO - Lucas Perri; Bruno Alves, Diego Costa e Rodrigo Freitas; Igor Vinicius, Rodrigo Nestor, Gabriel Sara, Igor Gomes e Welington;  Vitor Bueno e Rojas. Técnico: Hernán Crespo.

ÁRBITRO - Jose Argote (Venezuela).

HORÁRIO - 19h.

LOCAL - Centenário, em Montevidéu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.