Por público, Copa Verde terá troca de ingressos por garrafas pet

Fracasso de público em suas duas primeiras edições, a Copa Verde passou por uma reformulação para 2016. Entre as novidades está a troca de ingressos por garrafas pet para partidas que forem realizadas nos estados do Acre, Amapá e Mato Grosso do Sul, que serão representados por Rio Branco-AC, Santos-AP e Comercial-MS.

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2016 | 18h37

O torneio é organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que, nesta segunda-feira, exaltou que a competição é a primeira "carbono zero do futebol brasileiro". Na terça, o entidade promete anunciar um pacote de iniciativas sustentáveis e compensação de todo o CO2 emitido durante o campeonato.

Neste ano, a Copa Verde terá 18 times, sendo que quatro deles jogarão uma fase preliminar: Fast Club-AM, Águia de Marabá, Brasília e Vila Nova. Depois, a competição segue em quatro fases de mata-mata até o campeão ser conhecido. Paysandu (30.º), Luverdense (36.º), Vila Nova (44.º) e Cuiabá (50.º) são os únicos times Top 50 do ranking da CBF a jogar o torneio. O Goiás e o Atlético-GO rejeitaram a participação.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa Verde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.