Por que assistir ao Campeonato Alemão?

Confira quem são os favoritos, os azarões, os astros e outros aspectos da competição

MATEUS SILVA ALVES, O Estado de S. Paulo

09 de agosto de 2013 | 07h35

SÃO PAULO - Até pouco tempo atrás, o torneio estava em segundo plano, ofuscado por campeonatos de maior força econômica, como o Espanhol, o Inglês e o Italiano. Agora, no entanto, a coisa é diferente graças sobretudo a Bayern de Munique e Borussia Dortmund, os finalistas da última Copa dos Campeões. Eles garantem futebol de altíssima qualidade a cada rodada da competição alemã.

FAVORITOS

Não há como negar, Bayern e Borussia dificilmente vão dar espaço a outros times na briga pelo título. Os dois estão tão fortes quanto na temporada passada, ou até mais, especialmente no caso do Bayern. Entretanto, na Supercopa da Alemanha, há duas semanas, o Borussia venceu o rival e deixou bem claro que não vai deixar o campeonato ser um monólogo dos bávaros.

AZARÕES

O Schalke 04, que não conquista o campeonato desde 1958, mais uma vez tentará sair da fila, mesmo sabendo que romper o domínio de Bayern e Borussia será muito difícil. O Bayer Leverkusen também quer entrar na briga, mas o time perdeu um de seus melhores jogadores, o atacante Schürrle, vendido para o Chelsea.

ASTROS

O que não falta ao Bayern de Munique são nomes famosos. Robben, Ribery, Lahm, Schweinsteigger, Müller... E agora há também Mario Götze e Thiago Alcântara para abrilhantar ainda mais a equipe. A maior atração do Bayern, no entanto, será o técnico Pep Guardiola, supercampeão no Barcelona. E o Borussia responde com Reus e Lewandowski, dois nomes de muito peso na Alemanha.

NOVATOS

Depois de dominar o futebol ucraniano, o meia armênio Mkhitaryan chegou ao Borussia Dortmund para brilhar em um palco maior. Se fizer na Alemanha tantos gols quanto no Shakhtar Donetsk, ele vai se tornar uma grande estrela. Outros jogadores que podem se destacar são o jovem meia Can, vendido pelo Bayern ao Bayer Leverkusen, e o atacante holandês De Jong, do Borussia Mönchengladbach.

BRASILEIROS

No Bayern, apenas Dante se destaca, pois Rafinha e Luiz Gustavo são coadjuvantes - o volante, inclusive, pode ser vendido a qualquer momento. O meia Diego continua mostrando sua classe no Wolfsburg, mas o time não o ajuda muito. O zagueiro Felipe Santana, que era reserva do Borussia Dortmund, transferiu-se para o Schalke 04.

DINHEIRO

Mesmo tendo um elenco espetacular, o Bayern abriu o cofre para contratar os meias Götze e Thiago - juntos, eles custaram 62 milhões de euros (R$ 189 milhões). O Borussia, por sua vez, gastou um pouco menos para contratar o meia Mkhitaryan, o atacante Aubameyang e o zagueiro Sokratis: 44 milhões de euros (R$ 134 milhões).

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolCampeonato Alemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.