Divulgação/Comitê Organizador de Lima de 2019
Divulgação/Comitê Organizador de Lima de 2019

Pan Americano 2019: fracasso no masculino e título no feminino tiram Brasil do futebol

Péssima campanha no sub-20 entre os homens e título entre as mulheres fizeram o País não participar da modalidade na competição, que será realizada em Lima, no Peru

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2019 | 11h45

O futebol brasileiro não estará presente na disputa dos Jogos Pan-Americanos 2019, que começaram nesta quarta-feira, em Lima, no Peru. Uma campanha pífia da seleção masculina sub-20 e o título da seleção feminina na Copa América (paralelo a critérios contestáveis da Conmebol) fizeram com que o País não tivesse representantes no futebol, algo que não acontecia desde o Pan de 1999, em Winnipeg, no Canadá.

A seleção brasileira é uma das mais vitoriosas na história do Pan. No Masculino, o Brasil é o segundo maior vencedor com quatro títulos (1963, 1975, 1979 e 1987). No Pan de 2015, em Toronto, a equipe nacional ficou com a medalha de bronze ao derrotar o Panamá. No Feminino, das cinco edições disputadas, o Brasil levou três medalhas de ouro. Em 2015, foi campeão invicto e com direito a goleada de 4 a 0 sobre a Colômbia na final.

POR QUE O BRASIL ESTÁ FORA DO FUTEBOL MASCULINO NO PAN?

A seleção brasileira não conseguiu se classificar no Sul-Americano Sub-20. Os três primeiros se classificavam para o Pan, mas o time comandado por Carlos Amadeu ficou na modesta quinta colocação, dentre seis times participantes do Hexagonal Final. A campanha ruim fez o Brasil ficar fora também do Mundial da categoria. 

A seleção brasileira tinha alguns jogadores que já eram titulares ou reservas em seus respectivos times, como Carlos (Corinthians), Thuler (Flamengo), Emerson (Atlético-MG), Luan (São Paulo), Ramires (Bahia), Lincon (Flamengo), Toró (São Paulo) e Rodrygo (Santos). O Hexagonal do Sul-Americano terminou com a seguinte classificação: Equador (10), Argentina (9), Uruguai (8), Colômbia (5), Brasil (5) e Venezuela (4).

POR QUE O BRASIL ESTÁ FORA DO FUTEBOL FEMININO NO PAN?

Enquanto o masculino se ausenta por incapacidade, a competência tirou o time feminino do Pan. A Conmebol definiu que o campeão da Copa América tivesse vaga para a Copa do Mundo e para os Jogos Olímpicos de 2020 e que iriam para o Pan o terceiro e quarto colocados da competição.

O Brasil foi campeão da Copa América com 100% de aproveitamento em sete jogos e apenas dois gols sofridos. O título garantiu mais uma conquista para a seleção brasileira, mas tirou a equipe do Pan de Lima. Argentina e Colômbia, terceira e quarta, respectivamente, ficaram com as vagas da competição no Peru. 

QUAIS SELEÇÕES VÃO DISPUTAR O PAN 

No Masculino, são oito seleções, divididas em dois grupos de quatro. No Grupo A estão Equador, Argentina, México e Panamá. No Grupo B vão se enfrentar o Uruguai, Peru, Jamaica e Honduras. Os dois primeiros de cada chave fazem a semifinal da seguinte forma: 1º do Grupo A contra 2º do Grupo B. E 2º do Grupo A contra 1º do Grupo B. 

No Feminino, o formato é o mesmo. No Grupo A estão Colômbia, Paraguai, México e Jamaica. E no Grupo B disputarão Argentina, Peru, Costa Rica e Panamá. No feminino, o sistema de classificação é o mesmo do masculino. Sempre em jogo único. Quem passar faz a final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.