Vadim Ghirda / AP
Vadim Ghirda / AP

Por racismo, Uefa pune Romênia com um jogo de portões fechados na Liga das Nações

Torcedores estenderam faixas na arquibancada ligando imigrantes a atentados terroristas

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2018 | 10h34

A seleção da Romênia terá de jogar uma partida pela Liga das Nações, em novembro, como mandante, com portões fechados. Nesta sexta-feira, o Comitê de Controle, Ética e Disciplina da Uefa aplicou a suspensão ao romenos pelo mau comportamento de seus torcedores no empate sem gols contra a Sérvia, no último dia 14, em Bucareste, pela Liga C (espécie de terceira divisão) da nova competição europeia.

O Comité da Uefa considerou a Federação Romena de Futebol culpada em três infrações cometidas pelos torcedores na Arena Nacional, na capital da Romênia, contra os sérvios: racismo, utilização de objetos pirotécnicos e invasão do terreno do jogo. A entidade também foi multada em 73 mil euros (R$ 305 mil).

A punição será cumprida no dia 17 de novembro contra a Lituânia, em Bucareste, pela quinta rodada do Grupo 4. Depois, no dia 20, a Romênia encerrará a fase de grupos contra Montenegro, fora de casa.

Na tabela de classificação, após quatro partidas, os romenos estão na terceira colocação com seis pontos. A liderança é da Sérvia, com oito, seguida por Montenegro, com sete. A Lituânia ocupa a lanterna, ainda sem pontuar.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.