Por sobrevivência na Série A, Vasco joga a vida contra o Santos em São Januário

Os últimos dois jogos na temporada decidem a vida do Vasco no próximo ano. Em situação delicada, o time inicia a 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro com a obrigação de vencer o Santos, neste domingo, às 17 horas, no estádio de São Januário, no Rio. Além de conquistar os três pontos, precisa torcer por uma combinação de resultados para se manter vivo e não ser rebaixado neste fim de semana.

Estadão Conteúdo

29 Novembro 2015 | 06h13

Na 18.ª posição, o Vasco tem 37 pontos, três a menos que Figueirense e Coritiba, as duas equipes que estão fora da faixa do rebaixamento e que ainda correm risco. Por ter o pior saldo de gols da competição, com 27 gols negativos, os cariocas precisam torcer para que os adversários consigam, no máximo, um empate nesta rodada. Uma derrota combinada com empate dos adversários definirá o rebaixamento vascaíno.

A matemática do Santos está no topo, com a briga por uma vaga na Copa Libertadores. A equipe é a sexta colocada com 55 pontos, mas está mais focada na final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, contra o Palmeiras. Apesar disso, os jogadores não acreditam que irão encontrar um adversário mais relaxado neste fim de semana.

Apesar de ter um time com idade elevada, o Vasco não tem desfalques por lesão, apenas por suspensão, como o zagueiro Luan, que levou o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Joinville. Em seu lugar, o experiente Rodrigo - expulso contra o Corinthians e que desfalcou o time na vitória em Santa Catarina - retorna para formar dupla com Rafael Vaz.

Assim como tem feito sempre na véspera da partida, o técnico Jorginho fez atividades com portões fechados. Um dos mistérios que o treinador esconde é a formação do ataque. Após um período no banco de reservas, Riascos recuperou a boa forma e é presença certa, enquanto que Jorge Henrique e Rafael Silva disputam uma vaga ao lado do colombiano.

No meio de campo, Nenê é a esperança. Principal jogador do time nesta arrancada contra o rebaixamento, o jogador fez novo pedido para o torcedor, que deve lotar o estádio de São Januário, na última partida do Vasco em casa.

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.