Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Por tapa na mão de árbitro na Colômbia, Osorio é punido com suspensão de 2 meses

Técnico do Atlético Nacional, da Colômbia, foi suspenso por dar um tapa na mão do árbitro Jhon Alexander Hinestroza

Redação, Estadao Conteudo

31 de julho de 2019 | 18h18

O técnico colombiano Juan Carlos Osorio se envolveu em uma polêmica enorme em seu país na última semana. E foi punido por isso. Nesta quarta-feira, o Comitê Disciplinar do Campeonato Colombiano aplicou uma suspensão de dois meses ao treinador por ter dado um tapa na mão do árbitro Jhon Alexander Hinestroza na partida do Atlético Nacional, clube de Medellín que comanda, contra o Independiente Santa Fe, em Medellín, na quarta passada, pelas oitavas de final da Copa Colômbia.

O motivo dessa suspensão não foi apenas a expulsão, mas sim a sua atitude ao perceber que estava recebendo um cartão vermelho. Inconformado com a expulsão do lateral-direito Juan David Cabral, o treinador reclamou, bateu boca com o auxiliar e ao ser excluído da partida se descontrolou e deu um tapa na mão do árbitro.

Osorio, que já treinou o São Paulo e comandou o México na última Copa do Mundo, também terá que pagar uma multa de 1,6 milhão de pesos colombianos (R$ 1,8 mil) pela "conduta incorreta" no estádio Atanásio Girardot.

Inicialmente, o técnico tentou explicar que agiu para tentar afastar o braço do árbitro, que ia em direção a ele. Depois voltou atrás, reconheceu o erro e pediu desculpas às crianças e adolescentes por seu comportamento, que classificou de "desmedido".

O Atlético Nacional poderá recorrer da decisão e tentar diminuir a punição de Osorio. Se a suspensão for mantida, o técnico perderá 11 partidas do Campeonato Colombiano, até o dia 29 de setembro, e pelo menos uma da Copa Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.