Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Por unanimidade, times do Campeonato Inglês votam no retorno de treinos coletivos

Ainda sem uma data exata para o retorno das competições, equipes já podem se aproximar de um treinamento normal

Redação, Estadão Conteúdo

27 de maio de 2020 | 11h23

Os 20 clubes que participam do Campeonato Inglês votaram por unanimidade, nesta quarta-feira, em uma videoconferência organizada pela Premier League, que organiza a competição, a favor de autorizar os treinamentos coletivos, já com contato físico entre os jogadores, dando mais um importante passo rumo à volta do futebol na Inglaterra, paralisado desde meados de março por conta da pandemia do novo coronavírus.

As atividades sem contato e em pequenos grupos de cinco integrantes haviam sido autorizadas na semana passada. A partir de agora, os clubes poderão treinar em grupo, com contato, mas seguirão respeitando "a limitação de toda proximidade que não seja necessária", explicou o comunicado oficial divulgado pela Premier League nesta quarta-feira. "Esta decisão marca um novo passo rumo à retomada da Premier League, quando for possível garanti-la com segurança", completou.

A coesão mostrada pela votação unânime é um sinal da confiança dos clubes nas medidas sanitárias de segurança que foram adotadas na Inglaterra após longos debates. Alguns jogadores chegaram a anunciar que não se sentiam seguros em voltar aos treinos como o francês N"Golo Kanté, do Chelsea, e Troy Deeney, do Watford.

Desde que o protocolo médico começou a ser utilizado, a Premier League realiza duas vezes por semana testes de detecção da covida-19 nos jogadores e membros das comissões técnicas dos 20 clubes. A primeira bateria detectou seis casos positivos entre 748 pessoas. A segunda revelou outros dois.

"Rigorosos protocolos médicos estão sendo usados para garantir que os centros de treinamento são o mais seguro possível, enquanto que jogadores e funcionários continuarão a fazer testes para covid-19 duas vezes por semana", ressaltou a Premier League no comunicado oficial.

A empresa que organiza o Campeonato Inglês terá agora que debater com os clubes e com os detentores de direitos de transmissão. A Premier League esperava inicialmente, seguindo o "Project Restart" (Projeto Recomeço), retomar a competição no dia 12 de junho. Após alguns contratempos, a nova meta é fazer a bola rolar a partir de 19.

O torneio foi suspenso no dia 9 de março após a conclusão da 29.ª rodada. Faltam 92 partidas para o término da competição, na qual o líder é o Liverpool, com 82 pontos. O time do técnico alemão Jürgen Klopp garantirá o título, sem depender dos resultados do vice-líder Manchester City, com mais seis pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolcoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.