Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Por vaga na Libertadores, Inter busca a reabilitação em casa contra o Fluminense

Na oitava colocação com 46 pontos, time de Zé Ricardo não ganha dentro do Beiroa-Rio há um mês e meio

Redação, Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2019 | 15h00

Em má fase desde a perda do título da Copa do Brasil para o Athletico-PR, em meados de setembro, o Internacional passa por dificuldades no Campeonato Brasileiro. Frequentador assíduo do G-4 - grupo que avança diretamente à fase de grupos da Copa Libertadores -, o clube gaúcho perdeu jogos, como para o Ceará na última quinta-feira, caiu na tabela de classificação e atualmente ocupa a oitava posição, fora da competição continental. Por isso, uma vitória sobre o Fluminense, neste domingo, às 16 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 32ª rodada, é fundamental.

Com 46 pontos, o Inter começou a rodada com dois a menos que o Corinthians. O Flamengo pode ajudar se conquistar o título da Libertadores no próximo dia 23, mas ninguém no clube quer contar com essa hipótese por enquanto. O objetivo é voltar a jogar bem e vencer os jogos que restam neste final de campeonato, especialmente os dentro de casa - não ganha no Beira-Rio há um mês e meio.

"A decepção é grande, mas temos de olhar para frente. São quatro jogos em casa, não tem nada perdido", diz o técnico Zé Ricardo. "Temos de nos fazer impor dentro de casa para que possamos ser abraçados pela torcida para conquistar os três pontos domingo (contra o Fluminense). Chamar o torcedor nesse momento é difícil, mas gostaria de fazer uma força todos nós, os colorados envolvidos, para fazermos um jogo melhor", reforçou.

Para a partida contra o Fluminense, Zé Ricardo terá que utilizar a quinta escalação diferente desde que foi contratado. O volante Edenilson, o atacante uruguaio Nico López e o goleiro Marcelo Lomba, desfalques por suspensão contra o Ceará, estão de volta.

Em quatro jogos, o treinador conta com apenas uma vitória - foi na estreia pelo clube, no triunfo por 3 a 2 sobre o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Na sequência, empatou em casa com o Athletico-PR por 1 a 1 e sofreu duas derrotas em sequência por 2 a 0, diante de Grêmio e Ceará.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.