Marcelo Cortes/Flamengo
Marcelo Cortes/Flamengo

Por viagem, presidente do Fla estará de licença durante estreia na Libertadores

Rodolfo Landim havia agendado uma viagem familiar e não conseguiu adiá-la

Redação, Estadão Conteúdo

01 de março de 2019 | 18h17

O presidente Rodolfo Landim pediu licença e não estarão a serviço do Flamengo na estreia da Libertadores, terça-feira que vem, contra o San José, na Bolívia. Por conta de uma viagem particular, o dirigente se ausentará de seu cargo nas próximas semanas.

Landim havia agendado uma viagem familiar e não conseguiu adiá-la. A assessoria da presidência, no entanto, garantiu que o dirigente já não estaria na viagem à Bolívia. Como a partida acontecerá nos 3,7 mil metros de altitude de Oruro, somente 50 pessoas embarcarão no voo, por questão de segurança.

De acordo com a assessoria, Landim já não estava entre estas 50 pessoas, independentemente de sua licença. O principal dirigente na delegação rubro-negra, então, será o vice-presidente de futebol, Marcos Braz.

A tendência, aliás, é que Landim esteja ausente também na segunda partida do Flamengo no torneio continental, contra a LDU, dia 13, no Maracanã. O vice-presidente Rodrigo Dunshee também se ausentará da estreia da equipe na Bolívia, pediu licença por causa de uma viagem, mais curta, e deverá estar de volta ao cargo já na semana que vem.

Mais conteúdo sobre:
Flamengofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.