Divulgação
Divulgação

Porto Alegre emite licença de implosão para o Olímpico

Grêmio não atua no estádio desde dezembro de 2012

Agência Estado

19 de março de 2014 | 18h09

PORTO ALEGRE - A prefeitura de Porto Alegre concedeu à construtora OAS, nesta quarta-feira, a licença de implosão do Estádio Olímpico, antiga casa do Grêmio. Assim, para o local ser demolido para dar lugar às obras de um novo shopping center, falta só a assinatura do contrato final que vai passar a posse da Arena ao Grêmio e do estádio à OAS.

O prefeito José Fortunati reconheceu o trabalho desempenhado pela equipe encarregada de tratar das questões públicas envolvendo a demolição do estádio, incluindo a sua implosão, e elogiou o trabalho. "Foi um processo muito complexo, mas realizado com grande responsabilidade e profissionalismo por todas as secretarias envolvidas."

Já os diretores da OAS Eduardo Pinto e Patrícia Chemié comentaram que a prefeitura foi extremamente exigente, mas que este rigor foi necessário para dar serenidade à população da área vizinha ao estádio, "que hoje em dia está muito mais tranquila sobre a segurança da operação".

O Grêmio se despediu do Estádio Olímpico na última rodada do Brasileirão 2012. Por conta de problemas na Arena, voltou a jogar lá no início do ano passado. Atualmente, utiliza a sua antiga casa apenas para treinamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioEstádio Olímpico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.