RODRIGO ZIEBELL/SSP
RODRIGO ZIEBELL/SSP

Porto Alegre se prepara para ‘invasão argentina’ na Copa América

Capital gaúcha espera 20 mil torcedores do país vizinho para jogo contra o Catar, dia 23 de junho, na Arena do Grêmio

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2019 | 04h31

Levantamento feito pelas autoridades revela que mais de 6 mil argentinos já estão com reservas confirmadas em hotéis de Porto Alegre para o período da Copa América. Como muitos torcedores ficarão hospedados em residências de amigos e familiares e até em motorhomes, a estimativa é de que 20 mil argentinos “invadam” a capital gaúcha. Por isso, o policiamento será reforçado na fronteira do Rio Grande do Sul com o país vizinho e a partida Argentina x Catar, dia 23 de junho, na Arena do Grêmio, coloca as autoridades do Estado em alerta.

“Já estamos trabalhando fortemente nessa questão. Nossa geografia nos traz alguns desafios por causa da fronteira com Uruguai e Argentina, o que acaba estimulando a entrada de torcedores desses países no Brasil. Assim, vamos fazer um monitoramento mais detalhado”, explica o delegado Leonel Carivali, coordenador do Escritório da Copa América montado pela Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul. O órgão conta com dez profissionais responsáveis pelo planejamento operacional do torneio.

Outro jogo que tem merecido atenção especial das forças de segurança é Uruguai x Japão, dia 20 de junho. Porto Alegre vai receber cinco partidas da Copa América. Se o Brasil se classificar na liderança do Grupo A, disputará as quartas de final na cidade. Cada jogo deverá ter mais de mil homens na segurança, de acordo com Carivali. Para efeito de comparação, em São Paulo serão destacados 800 policiais por partida. Para ajudar no esquema de segurança, 500 agentes baseados no interior gaúcho deverão ser transferidos para Porto Alegre durante o torneio.

No próximo dia 9, a seleção brasileira disputa no estádio Beira-Rio amistoso contra Honduras. Será o último jogo do time de Tite antes da estreia na Copa América. “Aproveitaremos essa partida para mobilizar todo o aparato de segurança como preparativo final para a Copa América”, diz Carivali.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa América de Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.