Porto anuncia venda do volante Fernando para o Manchester City

Com passaporte, jogador não entrará como extracomunitário no elenco inglês; Três volantes do Brasil jogam na Inglaterra

Agência Estado

25 de junho de 2014 | 20h38

O Porto anunciou nesta quarta-feira a venda do volante brasileiro Fernando para o Manchester City, da Inglaterra, por 15 milhões de euros, cerca de R$ 45 milhões. O jogador adquiriu neste ano a nacionalidade portuguesa, o que permite ao City integrá-lo ao plantel sem adicionar nenhum jogador na conta dos extracomunitários.

Fernando tem 26 anos e é natural de Brasília. O jogador começou sua carreira profissional no Vila Nova, equipe do Goiás, e foi contratado pelo Porto em 2007, sendo inicialmente emprestado para a Estrela Amadora, clube português de menor expressão. Em 2008, no entanto, passou a integrar o elenco do Porto em definitivo.

O interesse dos ingleses no futebol do volante vem desde o início do ano. Depois de difíceis negociações, o Porto renovou o contrato do atleta em fevereiro, até 2017, mas acabou cedendo aos milhões de euros dos ingleses. Fernando se junta agora a outros volantes brasileiros de destaque que atuam na Inglaterra, como Paulinho, Ramires e Fernandinho, que estão no elenco da seleção que busca o hexa no Brasil, além de Lucas Leiva e Sandro, que jogam, respectivamente, por Liverpool e Tottenham.

Vale lembrar que a Federação Portuguesa de Futebol chegou a sondar a Fifa sobre a possibilidade do jogador defender a seleção lusitana já na Copa do Mundo do Brasil, uma vez que Fernando adquiriu a nacionalidade portuguesa. No entanto, o volante foi impedido de atuar por Portugal por já ter participado de um jogo oficial nas seleções de base do Brasil quando ainda não possuía dupla nacionalidade, fato que vai de encontro ao estatuto da Fifa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortoManchester City

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.