Porto exige compensação pela suspensão de Hulk

O Porto anunciou nesta quinta-feira que exigirá uma compensação das autoridades de futebol portuguesa pela suspensão de quatro meses dada ao atacante Hulk, reduzida nesta semana para apenas três partidas. Assim, o brasileiro desfalcou desnecessariamente a equipe no Campeonato Português por quase três meses.

AE, Agencia Estado

25 de março de 2010 | 16h31

Quando Hulk foi suspenso, o Porto estava apenas a um ponto do líder Benfica. Agora, está a 11. O técnico da equipe, Jesualdo Ferreira, disse que é impossível calcular o dano ocasionado pela ausência do atacante, um dos principais jogadores do time.

A suspensão de Hulk ocorreu por conta de uma briga no clássico contra o Benfica, em 20 de dezembro. Após o confronto, o brasileiro teria agredido assistentes e seguranças no túnel de acesso aos vestiários, o que lhe rendeu a punição de quatro meses no Campeonato Português.

O Porto, no entanto, recorreu da decisão. E o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol reduziu a pena para três jogos, decisão que motivou a renúncia do presidente da Liga Portuguesa, Hermínio Loureiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortoHulksuspensãoredução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.