Portsmouth quebra jejum e conquista Copa da Inglaterra

Com a vitória por 1 a 0 sobre o Cardiff, em Wembley, time ganha seu primeiro título em 68 anos

Mike Collett, Reuters

17 de maio de 2008 | 14h05

O Portsmouth venceu a Copa da Inglaterra pela primeira vez em 69 anos neste sábado, quando o gol marcado no primeiro tempo pelo atacante nigeriano Nwankwo Kanu garantiu a vitória de 1 a 0 para superar o batalhador time da segunda divisão Cardiff City. A vitória do Portsmouth assegurou ao time uma vaga na Copa da UEFA da próxima temporada. Primeira final a não tern a disputa um dos atuais "quatro grandes" times do futebol inglês desde 1991, no início se mostrou em um jogo aberto e franco, o que dava um lindo colorido a um dia muito nublado em Wembley, cheio de barulhentos torcedores dos dois times, fazendo do espetáculo um raro momento de beleza. O gol aconteceu aos 37 minutos do primeiro tempo, quando o meio-campista John Utaka cruzou rasteiro pela direita, e o goleiro norueguês do Cardiff Peter Enclkeman não pode fazer nada a não ser apenas raspar na bola e colocá-la bem no caminho do nigeriano Kanu, que chutou com precisão para vencer o goleiro, o que compensou uma tentativa anterior, quando ele havia acertado a trave. O Cardiff mostrou seu valor ao fazer um primeiro tempo cheio de energia, mas o time da primeira divisão do Campeonato Inglês dominou o jogo depois do intervalo e não chegou a ser seriamente ameaçado na segunda etapa, com a linha de zaga do time de Pompey, composta por Sol Campbell e Sylvain Distin, frustrando rapidamente qualquer tentativa do time galês. MELHOR TIME O Portsmouth abriu o placar no momento em que o Cardiff, que jogava sua primeira final desde seu único triunfo em 1927, era o melhor time do jogo desde o início. Apesar do bom início de partida e de ter mais posse de bola, a melhor chance de abrir o placar antes do gol também havia sido de Kanu. Ele poderia ter colocado o Portsmouth à frente aos 22 minutos do primeiro tempo, quando ele passou na corrida pelo zagueiro central Roger Johnson, deslocou o goleiro Enckleman, que jogava um primeiro tempo ruim, e perder uma grande chance ao acertar a trave depois de chutar quase sem ângulo. A formação em 4-5-1 do Portsmouth não produziu muitas oportunidades de gol, fora as de Kanu, em que ele marcou em uma e perdeu outra, mas se provou efetiva no fim das contas. A quinta vitória por 1 a 0 do Portsmouth em seu sexto jogo na competição garantiu ao time a vaga na Copa da UEFA e fez com que Harry Redknapp se tornasse o primeiro técnico inglês a conquistar este título desde 1995, quando Joe Royle levou o Everton ao triunfo.(Atualizado às 16h45)

Tudo o que sabemos sobre:
Copa da Inglaterra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.