Portugal bate República Checa por 1 a 0 e está na semifinal da Euro

estadão.com.br

21 de junho de 2012 | 17h45

SÃO PAULO -  Cristiano Ronaldo tem o sonho de bater Messi e ser voltar a ser o melhor do mundo. E o português não quer desperdiçar a chance de mostrar talento na Eurocopa, principal competição da temporada. Nesta quinta-feira, o craque do Real Madrid voltou a se destacar e não sossegou até fazer o gol da vitória de Portugal sobre a República Checa, por 1 a 0, em Varsóvia, pelas quartas de final da competição.

Com mais este gol, Cristiano Ronaldo já é o artilheiro da Eurocopa, com três gols, empatado com Mario Gomez (Alemanha), Mandzukic (Croácia) e Dzagoev (Rússia). O português, porém, já sabe que terá mais dois jogos para mostrar talento na competição, uma vez que Portugal está na semifinal. Na próxima etapa, pega quem passar de Espanha e França, que jogam no sábado.

Como nem o Barcelona nem o Real Madrid chegaram à final da Liga dos Campeões e cada um dos dois conquistou um título (o Real o Espanhol, o Barça a Copa do Rei), teoricamente Messi e Cristiano Ronaldo estão empatados na disputa de melhor da temporada. O argentino, porém, não tem a mesma chance que o português, de comandar sua seleção em um título importante no ano.

E Cristiano Ronaldo vem aproveitando a chance que tem. Depois de marcar dois contra Holanda, no jogo que classificou Portugal para a segunda fase (e ser, disparado, o melhor em campo), o craque voltou a mostrar por que é um diferencial.

O show começou o jogo em Varsóvia, nesta quinta, com um chute cara a cara com Cech, aos 24 minutos de jogo, que parou nas mãos do goleiro, em grande intervenção. Aos 32, Cristiano Ronaldo tentou de bicicleta, mas mandou para longe.

A primeira das duas bolas na trave foi já no último minuto da etapa inicial, num lance individual. O craque recebeu na área, passou pelo marcador e bateu rasteiro, seco, no pé da trave esquerda. Depois, no comecinho da segunda etapa, Cristiano Ronaldo bateu falta de longe e acertou novamente a parte baixa do poste.

O gol, porém, nasceu num lance coletivo. João Moutinho fez jogada pela ponta direita e cruzou na área. Hugo Almeida não alcançou, mas Cristiano Ronaldo estava lá. O craque deu a volta no marcador, apareceu livre e cabeceou para o chão, sem chances para Cech.

No fim do jogo, a República Checa buscou o empate e Cristiano Ronaldo quase fez o segundo. Num lance aos 42 minutos, caiu na área e ficou pedindo pênalti. Quando a partida já estava nos acréscimos, o astro pegou bola no campo de defesa, com o gol adversário vazio (Cech havia atravessado o campo para tentar um gol de cabeça), mas foi desarmado no último drible.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.