Portugal investiga 204 estrangeiros

A Federação Portuguesa de Futebol enviou nesta sexta-feira para a Polícia Judicial fichas de inscrição de 204 estrangeiros que atuam em equipes nacionais na condição de comunitários. Esse grupo está sob suspeita de ter usado documentação irregular para facilitar contratação.Recentemente foram enviados papéis de 103 atletas brasileiros que jogam em Portugal respaldados no estatuto de igualdade de direitos entre cidadãos dos dois países.Os portugueses, assim como espanhóis, franceses, italianos e ingleses andam preocupados com as fraudes às quais recorrem jogadores estrangeiros para obtenção de cidadania européia. O vice-presidente da FPF, Armando de Carvalho, explicou que sua entidade se dispôs a colaborar com a polícia, mas adiantou que não significa, ainda, que os estrangeiros estejam em situação irregular. "Há dúvidas em torno da legalidade dos documentos", afirmou. "Por isso, será feita investigação minuciosa." Os nomes não foram revelados, nem pela federação nem pela polícia. Há acordo de divulgação apenas em eventuais casos de falsidade comprovada.A Federação Chilena de Futebol pediu aos portugueses que enviassem documentos de Alejandro Escalona, do Benfica, que está sendo investigado em seu país por suposto uso de passaporte italiano falso.Cristian Uribe, que há pouco tempo deixou o Benfica, e Pablo Contreras, dispensado pelo Monaco francês, também estão na mira da polícia chilena, por motivo semelhante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.