Portugal lamenta azar em derrota na disputa por pênaltis

Derrotados nos pênaltis por 4 a 2, depois de empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, os jogadores de Portugal eram só lamentação e desolação após a eliminação na semifinal da Eurocopa para a Espanha, nesta quarta-feira, em Donetsk, na Ucrânia. Enquanto o atacante Cristiano Ronaldo deixou o campo balançando negativamente a cabeça e dizendo que o resultado foi injusto - ele cobraria o quinto pênalti, mas a série foi encerrada antes -, o atacante Nani creditou a eliminação à falta de sorte.

AE, Agência Estado

27 de junho de 2012 | 20h54

"Simplesmente a Espanha teve mais sorte do que nós", disse o jogador do Manchester United, que acertou a sua cobrança na disputa por pênaltis. "Tivemos de fazer muito esforço para chegar até aqui e depois de tanto sofrimento cair nos pênaltis e desapontador".

O treinador Paulo Bento fez questão de ressaltar, na entrevista coletiva após a partida, que está orgulhoso do que sua equipe fez na Eurocopa e, especificamente, contra a Espanha. "Jogamos bem durante todo o torneio. Jogamos contra Alemanha, Dinamarca, Holanda, República Checa, Espanha... Acredito que durante os 90 minutos fomos melhores, tivemos chances de gols e não concluímos bem. Depois, no tempo extra, não tivemos tanta eficácia", comentou.

Sobre a disputa por pênaltis, Paulo Bento lamentou o azar que Portugal teve. "Nossos jogadores treinaram e estavam preparados para uma situação como essa. Nós simplesmente não tivemos muita sorte", afirmou o treinador português.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEurocopaPortugal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.