Portugal pede espírito decisivo contra os Estados Unidos

A derrota por 4 a 0 para a Alemanha na estreia da Copa do Mundo faz Portugal encarar o jogo do próximo domingo contra os Estados Unidos, em Manaus, como uma decisão. O espírito do elenco, inclusive, é relembrar a repescagem, quando mesmo em situação delicada a equipe conseguiu duas vitórias sobre a Suécia e garantiu o direito de vir ao Brasil.

CIRO CAMPOS, Agência Estado

20 de junho de 2014 | 12h37

"Recuperar o mesmo espírito será importante. Naqueles jogos passamos para dentro de campo a mesma imagem de como somos como um grupo. Geralmente temos nos saído bem em jogos decisivos", disse nesta sexta-feira o atacante Hélder Postiga. O jogador é um dos possíveis substitutos de Hugo Almeida, lesionado na coxa esquerda. Outro candidato à vaga é Éder.

Postiga afirmou que o elenco esqueceu a goleada e nem mesmo a má atuação na derrota em Salvador alterou o ambiente de confiança para o jogo. "Mesmo que as coisas tivessem acontecido de maneira diferente, haveria pressão", comentou. Os adversários de domingo ganharam de Gana por 2 a 1 na primeira rodada e no único confronto contra Portugal em uma Copa, em 2002, ganharam por 3 a 2 da equipe então liderada pelo meia Figo.

O jogador disse que a seleção não pode ter uma preocupação excessiva com o calor de Manaus. Postiga disse que em Salvador a partida também foi disputada sob altas temperaturas e o ideal é não focar no clima para não se esquecer de aspectos importantes, como a própria escalação. O técnico Paulo Bento tem os desfalques certos de Pepe, suspenso, e dos machucados Rui Patrício, Fábio Coentrão e Hugo Almeida. O lateral do Real, inclusive, foi cortado e já voltou a Lisboa.

"Temos pela frente contra Estados Unidos e Gana duas finais para conseguirmos a classificação para a próxima fase. Estamos pressionados, mas com o espírito pronto para reverter mais um momento difícil", disse Postiga.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolPortugal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.