Portugal vence Brasil e quebra tabu

Com um gol do brasileiro Deco aos 37 minutos do segundo tempo, a seleção de Portugal derrotou o Brasil por 2 a 1 na tarde deste sábado, em amistoso realizado na cidade do Porto. O jogo - que marcou o duelo dos técnicos do tetra (Carlos Alberto Parreira) e o do penta (Luiz Felipe Scolari) - teve pouco de amistoso. Disputado sob muita chuva, foi marcado por muita confusão, jogadas violentas, erros de arbitragem e até a expulsão do lateral Roberto Carlos. Os dois principais astros dos times frustraram o torcedor. O português Figo sequer chegou a entrar em campo, em princípio, por causa de uma contusão. Ronaldo jogou só o primeiro tempo. Por precaução, foi substituído no segundo. Pauleta abriu a contagem para Portugal aos 7 minutos. Ronaldinho Gaúcho empatou para o Brasil aos 19 do segundo. Naturalizado português e pivô de uma polêmica que mobilizou o país, o brasileiro Deco fez o gol da vitória aos 37 minutos e quebrou um jejum de 37 anos. Desde 66 a seleção portuguesa não vencia o Brasil.A seleção de Portugal começou melhor a partida. Explorando o lado esquerdo da defesa brasileira - jogando nos avanços de Roberto Carlos - o time de Felipão conseguiu criar sérios perigos para o gol de Marcos. E o primeiro gol não demorou a sair. Aos 7 minutos, Pauleta se antecipa à zaga após uma jogada de linha de fundo e faz 1 a 0. O gol surgiu depois de uma série de falhas da defesa brasileira. Começou com um erro de Edmílson, que não fez a cobertura corretamente e permitiu o desenvolvimento do lance. Em seguida, Cafu não cortou o cruzamento que veio rasteiro e, por fim, a zaga não percebeu a antecipação do atacante português.Animado com o gol, Portugal aumentou a pressão e por pouco não amplia o marcador. Só que Portugal surpreendeu não apenas com o gol logo no início, mas, mas principalmente, pela forma como atuou. Marcava na intermediária de ataque e não dava espaços para que os jogadores do Brasil armassem as jogadas. O Brasil demorou um pouco até se assentar em campo, mas a partir dos 25 minutos melhorou a marcação no meio e equilibrou a partida. Chegou mesmo a criar quatro boas chances para marcar. Aos 18 minutos, Rivaldo desperdiça ótima chance, num cruzamento rasteiro de Zé Roberto, quando a bola já tinha passado pelo goleiro. Aos 29 e aos 39, Roberto Carlos acerta a trave do goleiro português. Na primeira vez, num chute de longa distância. Na segunda, após uma cobrança de falta pela direita. A pressão brasileira continuou e aos 45 minutos, Rivaldo cobra uma falta e a bola, outra vez, vai ao travessão. Parreira disse que gostou do time na primeira etapa. ?Conseguimos equilibrar o jogo e criamos boas chances. Se mantivermos a pressão podemos até virar o jogo?, disse.O treinador decidiu fazer duas modificações no time, no intervalo. Veio para o segundo tempo com Adriano e Amoroso nos lugares de Zé Roberto e Ronaldo. Este último foi substituído, segundo a comissão técnica, por medida de precaução já que está sentido uma pequena contusão muscular. As mudanças surtiram efeito. O Brasil entrou mais determinado e passou a pressionar o time português.Aos 15 minutos, sentindo o crescimento do adversário, Felipão fez a primeira mudança no seu time. Deco entrou no lugar de Sérgio Conceição e foi muito aplaudido pela torcida. O Brasil continuou pressionando, mas Portugal começou a usar melhor os contra-ataques. Aos 35 minutos, um lance capital. Roberto Carlos é expulso ao reclamar de forma ofensiva de uma marcação do árbitro. Excessivamente nervoso ele chegou a tocar com o ombro no corpo do juiz. Levou cartão vermelho. Houve muita confusão e quando a partida foi reiniciada, Portugal desempatou; mais uma vez, por falhas da defesa. Deco cobrou a falta rasteira, sem muita força, mas a barreira abriu. Marcos até chegou a tocar na bola, mas espalmou para dentro: 2 a 1, para delírio dos portugueses. Parreira recompôs a defesas com a entrada de Junior (tirou Amoroso) mas não conseguiu reverter o placar. E saiu reclamando . ?Foi um jogo muito violento?, concluiu. Ficha Técnica - Portugal 2 x 1 Brasil. Gols: Pauleta, aos 7 min. do primeiro tempo. Ronaldinho Ga;ucho, aos 19 e Deco, aos 37 do 2º. Portugal - Ricardo; Paulo Ferreira, Fernando Meira, Fernando Couto e Rui Jorge; Costinha, Maniche (Luis Loureiro) e Rui Costa e Sergio Conceição (Deco); Simão (Miguel) e Pauleta.Técnico - Luiz Felipe Scolari. Brasil - Marcos; Cafu, Edmílson, Luisão e Roberto Carlos; Gilberto Silva, Kléberson, Zé Roberto (Adriano) e Ronaldinho Gaúcho; Rivaldo e Ronaldo (Amoroso - Junior). Técnico - Carlos Alberto Parreira. Juiz - Alon Yefet (Israel)Cartões Amarelos: Fernando Couto (POR) Ronaldinho Gaúcho (BRA), Gilberto Silva (BRA). Cartões Vermelhos - Roberto Carlos (BRA) Local - Estádio das Antas, Porto, Portugal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.