Hugo Delgado/EFE
Hugo Delgado/EFE

Português José Peseiro é anunciado como novo técnico da seleção da Venezuela

Treinador é o escolhido para substituir Dudamel, que foi para o Atlético-MG

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2020 | 14h32

A seleção da Venezuela tem um novo treinador para o lugar de Rafael Dudamel, que foi para o Atlético-MG. Seguindo a onda de vários clubes brasileiros, a Federação Venezuelana de Futebol (FVF, na sigla em espanhol) anunciou nesta terça-feira a escolha de um português para o comando da equipe nacional. Trata-se de José Peseiro, de 59 anos, que está desde novembro de 2018 sem trabalhar depois que foi demitido do Sporting Lisboa.

"José Peseiro, novo técnico nacional da 'Vinotinto', substitui a partir de hoje, 4 de Fevereiro de 2020, Rafael Dudamel na rota do Mundial2022. Amanhã (quarta-feira) será apresentado em conferência de imprensa", divulgou a FVF em um post no Twitter. Nele o treinador dá um aperto de mãos com Laureano González, o presidente da entidade.

Esta será a segunda experiência de José Peseiro como treinador de seleção, depois de ter comandado a Arábia Saudita entre 2009 e 2011. Seu primeiro desafio será o início das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no Catar. Na busca pela inédita vaga do país em um Mundial, os dois primeiros rivais, em março, serão Colômbia (fora de casa, em Barranquilla) e Paraguai (em casa, em Mérida).

No entanto, a contratação do treinador português está cercada de polêmica na Venezuela, já que alguns meios de comunicação do país apontaram que José Peseiro não foi uma escolha da FVF, mas sim do governo de Nicolás Maduro. E foram os mesmos que não aceitaram a contratação do argentino Jorge Sampaoli, que deixou o Santos no final do ano passado.

No Brasil, alguns clubes estão apostando no sucesso de profissionais portugueses depois que Jorge Jesus brilhou no Flamengo. São os casos de Santos (Jesualdo Ferreira) e Avaí (Augusto Inácio).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.