Portuguesa acaba com equipe feminina

O futebol feminino sofreu um novo golpe esta semana com a decisão da Portuguesa de extinguir seu time permanente de futebol feminino, que é tricampeão paulista. Segundo o presidente do clube, Amílcar Casado, o grupo, que participou de todas as decisões de campeonato que disputou nos seus quatro anos de existência, perdeu o patrocínio da Universidade Santana, mas esse não foi o único motivo do fim da equipe. "Investimos e não temos qualquer incentivo", reclamou o dirigente. Amílcar Casado lembra que tanto o Campeonato Paulista quanto o Brasileiro têm duração de aproximadamente 40 dias, pouco tempo para compensar a manutenção de uma equipe com custo de R$ 500 mil por ano. O presidente do clube, no entanto, não descarta a possibilidade de reativar a equipe para disputar alguns torneios.O ex-técnico da equipe, Wilsinho, lamentou o fim de um grupo vencedor. Segundo ele, será preciso que a Confederação Brasileira de Futebol encontre uma solução para o problema da falta de apoio dos times femininos, uma vez que os principais clubes de São Paulo não mantém mais equipes permanentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.