Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Portuguesa acerta com a Justiça pagamento de R$ 250 mil mensais para sanar dívidas trabalhistas

Pagamento será no dia 20 de cada mês; acordo também reúne todos os processos em uma única vara

Raul Vitor, Especial para O Estadão

12 de janeiro de 2021 | 22h45

A Portuguesa conseguiu junto à Justiça do Trabalho um acordo para começar a sanar suas dívidas trabalhistas. A decisão prevê que os processos contra o clube sejam reunidos na mesma Vara e que a Portuguesa pague 30% de sua receita mensalmente, garantindo um mínimo de R$ 250 mil

A ação que busca equacionar as dívidas do time do Canindé foi movida pelo advogado Antônio Carlos Aguiar e aceita pelo desembargador corregedor regional Sergio Pinto Martins. 

Na Justiça, há cerca de 330 processos envolvendo a Portuguesa. Nessas condições e com a devida segurança jurídica, a Portuguesa poderá arcar com o pagamento de salários de funcionários e conquistar novos patrocinadores.

Ainda de acordo com a decisão, foi determinada a penhora do estádio do Canindé como forma de garantia do pagamento da dívida trabalhista.

Os pagamentos serão realizados em todo dia 20 de cada mês. O acordo também define a transferência do valor de R$ 250 mil que está na Federação Paulista de Futebol para o Juízo Auxíliar à Execução, para liberação imediata aos credores.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.