Marcos Ambrosio/Estadão<br>
Marcos Ambrosio/Estadão

Portuguesa acerta dívida e funcionários encerram greve

Com três meses de vencimentos atrasados, trabalhadores foram acompanhados pelos jogadores, que ameaçam W.O. contra o Icasa

Estadão Conteúdo

23 de outubro de 2014 | 20h48

A situação da Portuguesa está complicada. A equipe vem passando por uma forte crise financeira e está praticamente rebaixada para o Campeonato Brasileiro da Série C. Com cerca de três meses de salários atrasados, os funcionários do clube entraram em greve e foram acompanhados pelos jogadores, que ameaçam dar W.O. diante do Icasa, nesta sexta-feira, caso os vencimentos não fossem quitados.

Em uma reunião com o presidente Ilídio Lico, nesta quinta, ficou definido que uma parte da dívida será paga até a manhã desta sexta. Com tudo definido, os funcionários voltaram aos trabalhos nesta quinta e o W.O. contra o Icasa, até o momento, está descaratado. Sem receita à receber nesta reta final de temporada, o presidente deve recorrer à empréstimos bancários para pagar a dívida dos jogadores e todos prestadores de serviço em geral.

O momento é tão delicado que até mesmo treinadores que passaram pela Portuguesa neste ano cobram na justiça o ressarcimento. Ilídio Lico não revelou os detalhes do acordo, mas o que se sabe é que a dívida foi dividida e a primeira parcela será quitada até esta sexta.

Na tabela de classificação, a Portuguesa está praticamente com o rebaixamento decretado. A equipe é a lanterna com 21 pontos, a 14 do Oeste, o primeiro time fora do descenso. Para escapar, terá que vencer todos seus jogos restantes e ainda torcer por uma combinação de resultados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesagrevecriseSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.