Portuguesa alcança vitória por 4 a 3 e elimina o Rio Claro

Lusa chega a abrir quatro gols de diferença no marcador

Agência Estado

23 de março de 2014 | 18h49

SÃO PAULO - Com o dedo no técnico Argel Fucks e com a participação decisiva do meia Rondinelly, a Portuguesa bateu o Rio Claro por 4 a 3 neste domingo à tarde, no Canindé, na sua despedida no Campeonato Paulista. A Lusa, que já não corria riscos de queda, terminou com 20 pontos, em quarto lugar, no Grupo C. Por outro lado, o Rio Claro, que precisava vencer e torcer por derrota do Bragantino diante do lanterna Paulista para ir às quartas, acabou eliminado.

A Portuguesa começou o jogo sem o meia Wanderson, negociado com o futebol da Bulgária. E Argel Fucks preferiu armar um meio-campo diferente, mais marcador, deixando Rondinelly no banco de reservas. O Rio Claro iniciou com tudo e abriu o placar aos 20 minutos com Wendell. Após passe de Léo Costa que Jean Mota não cortou, Wendell ajeitou e bateu cruzado: 1 a 0.

Aos 24 minutos, Argel Fucks fez sua primeira troca. Tirou o volante Renan para a entrada de Rondinelly. Ele mudou a história do jogo, dando passe para um gol e marcando dois. O empate saiu aos 26 minutos. Após lateral de Jean Mota, Rondinelly ajeitou com o peito para Gabriel Xavier. Ele caminhou com a bola e bateu cruzado de perna esquerda, deixando tudo igual.

O próprio Rondinelly marcou o segundo gol, o da virada, aos 32 minutos. Em falta na frente da área, Gabriel Xavier tocou e o meia soltou a bomba de direita. Ele ainda marcou o terceiro gol, aos 39 minutos, cobrando falta.

No segundo tempo, a Lusa jogou solta e ampliou aos 18 minutos, quando Régis desceu em velocidade pelo lado direito e levantou para a pequena área. Leandro desviou de cabeça. A equipe, então, tirou o pé e sofreu dois gols do visitante. Aos 22 minutos, após escanteio, a defesa não aliviou e Thiago Cristian apareceu para chutar forte: 4 a 2. O terceiro gol foi parecido. Após escanteio, a defesa da Portuguesa não cortou pelo alto e a bola sobrou para Caio Vinícius, que bateu de primeira, aos 31 minutos. Os últimos minutos foram de tensão, mas a Lusa garantiu se despedir com uma bela vitória.

FICHA TÉCNICA

POTUGUESA 4 X 3 RIO CLARO

PORTUGUESA - Gledson; Régis, Gustavo, Diego Augusto e Jean Mota; Renan, Coutinho, Renan (Rondinelly) (Maycon) e Gabriel Xavier (Felipe Nunes); Leandro e Henrique. Técnico - Argel Fucks.

RIO CLARO - Cléber; Carlinhos (Caio Vinícius), Marllon, Renan e Thiago Cristian; Nando Carandina (Dudu), Patrik, Léo Costa e Rafael Costa (Daniel Costa); Wendell e André Luiz. Técnico - Fahel Júnior.

GOLS - Wendell, aos 20, Gabriel Xavier, aos 26, e Rondinelly, aos 32 e aos 39 minutos do primeiro tempo. Leandro, aos 18, Thiago Cristian, aos 22, e Caio Vinícius, aos 31 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luiz Vanderlei Martinucho.

CARTÕES AMARELOS - Patrik e Cléber (Rio Claro).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.