Arquivo/AE
Arquivo/AE

Portuguesa bate o Fortaleza e segue na luta pelo acesso

Na estreia de Vágner Benazzi, Lusa ganha por 1 a 0 e quebra sequencia de seis jogos sem vitória

AE, Agencia Estado

28 de agosto de 2009 | 23h18

No jogo que marcou a reestreia do técnico Vágner Benazzi no lugar de René Simões e a possível despedida do meia Edno, a Portuguesa venceu o Fortaleza por 1 a 0, nesta sexta-feira, no estádio Castelão, em Fortaleza, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

 

Veja também:

linkSTJD interdita Estádio do Canindé por 30 dias

Brasileirão Série B - tabela Classificação | lista Tabela

especialSÉRIE B - Leia mais sobre a competição

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A vitória teve vários significados para a Lusa, que vinha de uma série negativa com cinco derrotas e um empate. O time passou da nona para a sétima posição, com 31 pontos, e retoma a briga pelo acesso. O frágil Fortaleza permanece com 22, em 18.º lugar, na zona do rebaixamento.

Mas antes do jogo, abatido, Edno confirmou que seria a sua última apresentação com a camisa da Lusa. "Não quero nem comentar os incidentes do Canindé, mas realmente vou sair", avisou o meia, que pode ficar no Brasil - indo para Palmeiras, Corinthians ou São Paulo - ou mesmo ser negociado com o futebol europeu. Há cinco meses sem marcar um gol, o jogador teve uma fraca atuação e acabou substituído aos 25 minutos do segundo tempo por Kempes.

A Portuguesa começou dentro do esquema 3-5-2 com algumas mudanças. A maior surpresa acabou sendo o goleiro Lúcio, escalado de última hora após Vitor se machucar no aquecimento. O titular Fábio está lesionado. O Fortaleza, estranhamente, apareceu armado no esquema 3-6-1, deixando apenas Marcelo Nicácio no ataque.

Num contragolpe, Marco Antônio dominou a bola na intermediária e virou o jogo do lado esquerdo. Anderson Paim invadiu a área em velocidade, batendo forte e rasteiro, abrindo o placar aos 19 minutos.

Depois disso, o time paulista não teve mais nenhuma chance, enquanto o acanhado Fortaleza só ameaçou em duas cobranças de falta - de Saulo e Nicácio -, que não foram em direção ao gol, e numa jogada isolada de Bismarck, neutralizada pela defesa.

No segundo tempo, o técnico Márcio Fernandes ainda tentou equilibrar as ações no meio de campo para empurrar o time ao ataque. Mas as mudanças não surtiram efeito, com o terceiro goleiro Lúcio sendo mero espectador. A Portuguesa também não agrediu, porém mostrou disposição e raça na marcação, justificando a vitória.

Na próxima terça, a Portuguesa vai receber a Figueirense, pela 22.ª rodada. Mas não sabe o local do confronto porque o Canindé está interditado preventivamente por 30 dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva devido os incidentes ocorridos após o jogo contra o Vila Nova. O Fortaleza vai tentar esquecer as derrotas para Guarani e Portuguesa diante do Brasiliense, no dia 5 (sábado), em Taguatinga.

FORTALEZA 0 X 1 PORTUGUESA

Fortaleza - Douglas; Dedé, Gilmak, Edson e Guto; Júlio (Bismark), Coutinho, Kiko (Tição) e Saulo (Wanderley); Marcelo Nicácio e Rogerinho. Técnico: Márcio Fernandes

Portuguesa - Lúcio; Ediglê, Bruno Rodrigo e Thiago Gomes; César Prates, Acleisson (Ygor), Preto, Marco Antônio e Anderson Paim; Zé Carlos (Kempes) e Edno (Héverton). Técnico: Vágner Benazzi

Gol - Anderson Paim, aos 19 minutos do primeiro tempo

Cartões amarelos - Rogerinho e Saulo (Fortaleza); Edno, Acleisson e Ygor (Portuguesa)

Árbitro - Francisco Carlos Nascimento (AL)

Renda - R$ 49.243,00

Público - 5.473 pagantes (6.235 no total)

Local - Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.