Portuguesa conta com o fator Canindé

A boa fase da Portuguesa no Campeonato Brasileiro da Série B fez voltar à tona um elemento que sempre fez a diferença nas boas campanhas do time na história: o Canindé. Nesta Série B, dos 23 pontos, 16 foram conquistados dentro de casa. Consciente da importância do novo aliado, o técnico Giba exige a vitória no confronto contra o Vila Nova, na próxima terça-feira. "Estamos em uma situação que vencendo os jogos em casa nos é suficiente. Temos que demarcar nosso território", salientou. Até esta 13ª rodada, a Portuguesa perdeu apenas um jogo em casa. Pela nona rodada, foi goleada pelo Ituano por 4 a 0. O jogo, no entanto, serviu para que o time despertasse. "Depois daquele jogo, acordamos e vimos que ainda não tínhamos garantido nada", lembrou o técnico. O meio-campo se confirmou nesta sexta-feira como um problema para o treinador. Apesar de treinarem com o time titular, Rodrigo Pontes, que se recupera fisicamente de uma amigdalite, e Alexandre, que levou uma pancada no tornozelo esquerdo, são dúvidas para o jogo. Mas a situação é pior para o volante Almir. Ele, que teve escalação confirmada diante do Marília na última hora, continua sentindo dores no pé direito e não treinou ainda após a reapresentação do elenco. Como o volante Rai está suspenso, Giba pode ter que escalar dois meias, ao contrário do que vinha fazendo. No treinamento, o time titular foi o "reserva" na preparação do time B, que estréia na Copa Federação Paulista neste sábado, às 15 horas, contra o Corinthians. O lateral Maurício, o meia Xuxa e o atacante Mendes, que são figuras constantes nos jogos pela Série B, estão confirmados pelo treinador Leônidas Barbosa. Rai, suspenso, também reforça o elenco de Barbosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.