Portuguesa cumpre meta de treinador e amplia sonhos

Quando foi apresentado pela Portuguesa, no final de julho, o técnico Guto Ferreira adotou a cautela e traçou metas por etapas para o Campeonato Brasileiro. Passados quase dois meses, o treinador conseguiu chegar a um aproveitamento de 50% e conquistou o objetivo de tirar a Lusa da zona de rebaixamento. No momento, ocupa a 14.ª colocação, com 28 pontos.

AE, Agência Estado

23 de setembro de 2013 | 21h04

Duas das primeiras metas foram alcançadas. Na época, Guto foi didático sobre seus objetivos. "Primeiro precisamos sair da última colocação, depois deixar o Z4 - zona de rebaixamento. Só posteriormente vamos pensar em buscar uma zona de conforto na competição", explicou detalhadamente.

Aliviado por ter cumprido a parte mais dura de sua missão, o comandante lusitano comemorou a primeira vitória fora de casa, que já faz o clube sonhar com algo a mais. "Essa vitória estava atrasada, com certeza. Todo mundo dizia que o time estava jogando bem e o resultado não vinha. Veio agora, contra uma equipe muito difícil", destacou.

Não bastasse a boa fase, o clube do Canindé ainda comemora o fato de ter, enfim, uma semana completa para treinamentos. Eliminado na Copa do Brasil e na Sul-Americana, o time volta a campo apenas no próximo domingo, quando encara o Corinthians, no Estádio Morenão, em Campo Grande (MS).

Originalmente, a partida deveria acontecer no Canindé. No entanto, os dirigentes lusitanos querem aproveitar o fato de enfrentar o clube de segunda maior torcida do País para lucrar, já que o Morenão tem capacidade para mais de 26 mil pessoas. A média de público da Lusa é de 2.878 torcedores, a pior da competição. E o clube está com quase três meses de salários atrasados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.