Portuguesa dispensa Reinaldo e Alemão

Dar adeus ao semestre no início do mês de março é vexame histórico, sem explicações para um time grande, além de trazer inúmeros prejuízos. E o fato pode se consumar na Portuguesa. Para amenizar o quadro, o time necessita vencer o Criciúma nesta quarta-feira, às 20h30, no Canindé, pela Copa do Brasil. O time passa por grave crise, tanto dentro ? pior paulista do Torneio-Rio São Paulo, na 12ª colocação ? quanto fora dos gramados ? tem salários atrasados e não consegue firmar contrato com um patrocinador. Esta má fase culminou com a dispensa do lateral-esquerdo Alemão e do atacante Reinaldo, nesta terça-feira. Sem dinheiro para contratações, a diretoria da Lusa, que ainda luta para pagar salários atrasados, reuniu-se, na segunda-feira à noite, com a comissão técnica e resolveu afastar os jogadores. ?A deficiência técnica dos dois foi o motivo do afastamento?, justificou Manuel Gonçalves Pacheco, vice-presidente de futebol. ?Ficamos chateados com o desempenho do time diante do São Paulo e chegamos à conclusão de que algumas medidas deviam ser tomadas,? concluiu. ?O time inteiro está mal, mas tinham de arranjar um culpado?, bronqueou Alemão. Já Reinaldo, não contestou. ?O que fazer, se não tive nenhuma chance.? E as dispensas podem continuar. Independente do resultado diante do Criciúma, uma nova reunião acontecerá na quinta-feira e outros jogadores podem sair. Salvador? ? A diretoria da Lusa deposita suas esperanças no atacante Ricardo Oliveira para solucionar os problemas. Seus gols podem prorrogar o semestre do time ? chegaria às oitavas-de-final da Copa do Brasil. ?A atuação dos jogadores de frente vai ser fundamental para continuarmos na Copa do Brasil?, disse Ricardo, que define a competição como prioridade para o time. ?No Rio-São Paulo nossas chances são mínimas.? E uma possível negociação com a Europa, a parte financeira. Mas a Galícia não será o destino do atacante. O Deportivo, com uma dívida de US$ 100 milhões, corre atrás de jogadores baratos e não estaria disposto a desembolsar US$ 8,5 milhões para contar com o atleta. Tanto que no clube espanhol ninguém comenta sobre a possível contratação.

Agencia Estado,

12 Março 2002 | 18h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.