Portuguesa enfrenta primeiro desafio no interior pela A-2

Grande atração do Campeonato Paulista da Série A-2, a Portuguesa vai experimentar, a partir deste domingo, os dissabores de atuar no interior paulista. O seu primeiro obstáculo será o Osvaldo Cruz, um dos caçulas da divisão e que conseguiu três acessos seguidos. O confronto vai acontecer no Estádio Breno Ribeiro do Val, às 16 horas.A Lusa começou bem a competição ao vencer o Guarani, por 3 a 1, quinta-feira, no Canindé, em jogo antecipado da segunda rodada. O grande trunfo do time está fora de campo, mais exatamente no banco de reservas: o técnico Vágner Benazzi. Campeão de acessos no interior, com 15 conquistas, ele conhece bem as agruras que seu time vai enfrentar na luta para voltar à elite paulista em 2008. ?Todos jogos serão difíceis. E vai prevalecer a disposição e garra?, garante Benazzi, que optou por manter a base do time que terminou a temporada passada. ?Aos poucos a gente vai compondo o elenco, mesmo porque não há dinheiro para altos investimentos. Desta forma, vamos ter que acertar em cheio nos reforços?, alerta. O regulamento prevê o confronto direto entre todos os participantes, com os oito melhores passando à segunda fase. Na Portuguesa, Benazzi não fará modificações em relação à estréia. Apesar do desempenho apenas regular, o atacante Samuel Lopes está mantido como titular. Rivaldo, que entrou no segundo tempo do último confronto, ficará como opção novamente. Para surpreender, o Osvaldo Cruz aposta mais uma vez na discrição. Assim como no ano passado, nenhum jogador famoso foi contratado. Um dos poucos remanescentes daquele elenco é o meio-campista Cenedesi, titular absoluto em 2006. "Temos um elenco bastante competitivo e que dará trabalho na competição. É claro que não podemos exigir uma exibição maravilhosa do time na estréia, mas estamos preparados para enfrentar qualquer adversário", assegurou o técnico Edson Machado. Apesar de ter pela frente um adversário de peso, Machado não quis saber de mistério no Osvaldo Cruz. O time está definido desde o início da semana para atuar no esquema 4-4-2 com Fabinho e Róbson no ataque. A expectativa da diretoria é de que perto de cinco mil pessoas acompanhem este jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.