Portuguesa faz parceria com TV da Coréia

Uma silenciosa revolução está em andamento nas categorias de base da Portuguesa. Há oito meses, a rede de televisão sul-coreana MBC (Munhwa Broadcasting Corp.) está investindo no futebol amador do clube, chamado agora de Lusa Jovens. Como o futebol profissional é administrado pela empresa carioca Ability Sports, o clube hoje funciona como um ?hospedeiro? de jogadores.Por enquanto, os detalhes da parceria com os sul-coreanos são mantidos em segredo. "O clube é gigante, tem um centro de treinamento excelente, mas o departamento de marketing é muito fraco. Então, resolvemos dar uma ajuda financeira para iniciar essa reformulação", explica Brean Kong, correspondente da MBC no Brasil e responsável pela reformulação do futebol amador."Percebemos que tem muito garoto querendo jogar futebol, mas a situação de todos os clubes brasileiros é muito ruim."Por enquanto, ele evita revelar as cifras da parceria. Mas todo o capital investido vem da televisão asiática. O alojamento da garotada ganhou pintura e móveis novos. Os jogadores também deixaram de comer apenas lanches antes dos jogos e passaram a almoçar no refeitório do clube. O CT do Parque Ecológico do Tietê também passará por mudanças.A parceria promoverá constantes intercâmbios entre jogadores brasileiros e coreanos. Além disso, a MBC quer trazer para a Lusa garotos europeus. O grupo já negocia com italianos, espanhóis e franceses.Além das mudanças fora de campo, os coreanos estão preocupados em formar jogadores de "cabeça boa". O técnico Agnaldo de Souza, do time juvenil, reuniu ontem os garotos para acompanhar uma palestra com o volante Capitão e o ex-lateral-direito do Palmeiras Rosemiro. A intenção é mostrar a eles as dificuldades do início da carreira e as ?armadilhas? que podem prejudicá-los e até queimá-los. Os coreanos querem que os jovens aprendam a valorizar o clube que defendem e mantenham a humildade até o final da carreira.Nas próximas semanas, outros jogadores e ex-jogadores irão falar com os meninos. Um deles deve ser Pedro Rocha, ídolo do São Paulo na década de 70.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.