Divulgação
Divulgação

Portuguesa fecha patrocínio com padarias até o final da Série C

Diretoria espera cobrir pelo menos um mês de salários atrasados

Estadão Conteúdo

05 de agosto de 2015 | 20h57

Padaria em São Paulo é um "patrimônio cultural" e no seu comando, quase sempre, portugueses ou seus descendentes. Negociar a chegada de um patrocinador master não tem sido uma tarefa fácil para a Portuguesa, em grave crise financeira. Por isso, a diretoria resolveu inovar e no último final de semana divulgou a marca de padarias nos uniformes dos jogadores que empataram, por 1 a 1, com o Londrina, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.

A direção fechou acordo com 13 padarias. Cada uma delas ficará estampada na parte central da camisa dos jogadores. A ideia dos dirigentes é de acertar com 20 estabelecimentos. Elas ficarão rotativas no uniforme até o final da competição. Um dinheiro a mais para o clube arcar com as despesas do departamento de futebol.

Além do nome divulgado no uniforme, cada padaria ganhou um camarote no estádio do Canindé para assistir aos jogos do clube. Até lá serão mais quatro partidas. Todas encaradas como decisões, pois o clube tem como objetivo avançar à próxima fase e seguir na briga pelo acesso - retorno à Série B de 2016.

Esta primeira iniciativa do departamento de marketing deve cobrir, pelo menos, um mês de salário atrasado dos jogadores, que não recebem há dois meses. Os funcionários continuam em estado de greve, afinal não recebem há quatro meses. Uma reunião entre alguns dirigentes considerados "cardeais" do Canindé deve acontecer nos próximos dias para tentar zerar estes débitos.

No último final de semana, após o empate com o Londrina, o time chegou aos 15 pontos e se manteve na quinta posição do Grupo B. Dois atrás do próprio time paranaense, primeiro no G4 - a zona de classificação à segunda fase. O próximo duelo acontecerá na segunda-feira que vem contra o Brasil, às 20h15, no estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS), pela 12.ª rodada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesapatrocínio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.