Portuguesa garante Dario Pereyra no cargo

Dario Pereyra continua no comando da Portuguesa no Campeonato Paulista. Apesar do péssimo resultado contra a Ponte Preta (1 a 1), sábado passado, e o bate-boca entre um grupo de torcedores e o treinador, na saída do vestiário, a diretoria do Canindé e a Ability Sports bancaram a permanência de Dario no cargo. "O pensamento é apenas de melhorar a qualidade do trabalho e fazer com que o torcedor possa aplaudir esse time. Só depende da Portuguesa para conseguir a classificação. Esse time começou a ser montado em dezembro, quando deveria estar pronto desde junho ou julho do ano passado. Não tem como um treinador implementar seu trabalho em apenas 2 ou 3 meses", afirmou o diretor de futebol, José Teixeira.Dario Pereyra parecia ignorar a discussão que teve com a torcida. "Se vem ?cinco? torcedores pedir minha cabeça, eu não considero que esse seja o pensamento da torcida da Portuguesa, que é muito grande. Vieram protestar apenas por interesse pessoal", garantiu o treinador.Nesta segunda-feira, no Canindé, nem parecia que o final de semana tinha sido agitado. Em campo, os jogadores fizeram um trabalho físico com o preparador José Roberto Portela. Porém, todos evitavam qualquer tipo de brincadeira. A ordem é a preparação para o jogo contra o União Barbarense, sábado, em Santa Bárbara D?Oeste. Um jogo de extrema importância para quem sonha com a segunda fase.Sobre os boatos de que o elenco estaria rachado, Dario afirma que "o grupo está unido, fechado, mas ainda não conseguimos o entrosamento. Os atletas ainda buscam uma identificação com a camisa da Portuguesa e não existe um laço de amizade entre eles, como tem no Santos e no Palmeiras."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.