Portuguesa goleia Sport e classifica

A Portuguesa não deixou escapar a terceira chance de antecipar sua classificação para a próxima fase do Campeonato Brasileiro da Série B. goleou o Sport Recife por 4 a 2, nesta sexta-feira à noite, no Canindé, chegando assim aos necessários 33 pontos, ficando em quarto lugar e enfim garantindo a vaga. O time pernambucano continua com 27 pontos, está na 11.ª posição e não tem mais chances de classificação. O herói da Lusa foi o centroavante Leandro Amaral, que marcou três gols. "Não sei se o primeiro gol foi o mais bonito da minha carreira, mas com certeza foi importante para a gente atingir nosso objetivo", disse o jogador, terceiro maior artilheiro da história do clube, com 110 gols. Ele também é o maior goleador do Canindé, com 63 gols. Por tudo isso, tinha a confiança do técnico Giba: "Ele (Leandro) não vinha jogando bem, mas tinha certeza de que decidiria na hora certa."A Portuguesa, agora, enfrentará o Vitória, na última rodada, em Salvador (BA), para definir sua posição final na classificação e, conseqüentemente, conhecer seus adversários na fase semifinal. O Sport vai cumprir tabela contra o Gama, em Recife (PE).Para espantar a zebra, a Portuguesa começou o jogo em cima do adversário e, até com certa facilidade, abriu vantagem de 2 a 0.O primeiro gol saiu aos 16 minutos, após cobrança de falta, onde o goleiro Maizena falhou e o zagueiro Du Lopes fez de cabeça. Aos 25 minutos Leandro Amaral ampliou ao puxar um contra-ataque, se livrar de três adversários e chutar de longe. "Acho que foi um dos gols mais bonitos da minha carreira", disse no intervalo o herói-artilheiro. Do outro lado, sobrou reclamação. "A nossa defesa está dando muito espaço", bronqueou o atacante Jadilson. O Sport diminuiu aos 36 minutos, quando o esperto Bibi foi lançado em velocidade, a defesa pediu impedimento enquanto ele deu um drible em Wilton Goiano e chutou cruzado: 2 a 1. Mas a festa não durou muito porque Leandro Amaral voltou a balançar as redes, aos 43 minutos, com um chute seco e rasteiro que contou com uma ajudinha do pesado goleiro Maizena.No segundo tempo, o Sport tentou o tudo ou nada com as entradas de Éder e Marco Antônio. Mas a Portuguesa matou o jogo, aos 14 minutos, de novo com o seu artilheiro Leandro Amaral. Na pequena área ele desviou de cabeça o cruzamento de Cléber: 4 a 1. Aos 39 minutos do segundo tempo, Amaral foi substituído por Mendes, numa chance imperdível de ter seu nome ovacionado pela torcida. Poucos minutos depois, aos 42, Jadilson, de cabeça, diminuiu para o Sport. Era tarde demais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.