Portuguesa pede observador de arbitragem em Brasília

Trio indicado pela CBF para o jogo com o Gama é goiano; time teme apoio à Federação Paulista de Futebol

25 de julho de 2007 | 19h31

Preocupada com a arbitragem, a diretoria da Portuguesa pediu à Federação Paulista de Futebol que envie um observador para o jogo contra o Gama, nesta sexta-feira à noite, no Estádio Mané Garrincha, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O problema é que o trio indicado pela Comissão de Arbitragem da CBF é goiano, ou seja, do lado do Distrito Federal. O árbitro do jogo será Cleiber Elias Leite e os auxiliares serão Marco Antônio de Mello Moreira e Flávio Gilberto Kanitz, todos de Goiás."Não podemos colocar dúvidas nos juízes, mas temos sofrido muito com as arbitragens quando jogamos fora. Então é importante este apoio da Federação Paulista", comentou o presidente Manoel da Luppa. Por determinação do presidente da FPF, Marco Polo del Nero, o coronel Marinho, diretor de árbitros da entidade, vai enviar um representante até Brasília.Nem bem curtiu a importante vitória sobre o Avaí, por 3 a 1, terça-feira, o elenco da Lusa já se reapresentou, nesta quarta-feira, para treino regenerativo e segue, na manhã desta quinta-feira, para Brasília, no Distrito Federal.Para este jogo, o técnico Vágner Benazzi não poderá contar como atacante Diogo, que recebeu o terceiro cartão amarelo, e com o zagueiro Samuel, que tomou o cartão vermelho.Em contrapartida, ele terá a volta dos zagueiros Marco Aurélio, que assume a tarja de capitão após a saída de Marcos Paulo, e Halisson. Os volantes Erick, Bruno Soares e o meia Rogério continuam do departamento médico.

Tudo o que sabemos sobre:
Portuguesa-SPBrasileirão Série B

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.