Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Portuguesa promete pagar salários

O elenco da Portuguesa voltou das férias nesta quinta-feira pela manhã e a primeira providência dos dirigentes que assumem o clube quarta-feira da próxima semana foi tentar reanimar os jogadores, anunciando que até o dia 10 de janeiro vão pagar todos os atrasados. A maior parte do grupo está sem receber os meses de novembro e dezembro, o 13.º e o direito de imagem, o que representa uma dívida de aproximadamente R$ 2 milhões. A esperança do presidente Amilcar Casado, que está deixando o cargo, era vender Emerson ao São Paulo para saldar as dívidas, mas não houve acordo em razão dos R$ 5 milhões exigidos pela liberação do zagueiro. O atraso de pagamentos não atinge apenas a comissão técnica e os atletas. Vários funcionários não foram trabalhar nesta quinta-feira porque não receberam o adiantamento salarial de dezembro, a segunda parcela do 13.º e nem o vale-transporte. A diretoria contratou uma auditoria independente para fazer um minucioso levantamento das contas do clube nos últimos anos e descobrir onde foi parar o dinheiro. Do elenco do Campeonato Brasileiro, não apareceram, no Canindé, os goleiros Carlos Germano, que está retornando à Vila Belmiro para cumprir o último ano de contrato com o Santos, e Renato, devolvido ao Corinthians e emprestado ao Internacional-RS, o lateral-direito Maurinho (voltou para o Flamengo), Fabiano (negociado com o Inter-RS) e Lúcio, trocado por Bosco (goleiro) e Marcus Vinícius (volante) do Cruzeiro. Carlinhos, voltou do empréstimo ao Internacional e como tem contrato com a Portuguesa até o final de junho pode até ser aproveitado por Candinho. "Tenho algumas propostas e vou ficar na expectativa. Posso ser envolvido em alguma negociação, ser emprestado ou aproveitado aqui mesmo", disse o volante. Bosco e Marcus Vinícius não se apresentaram porque estão discutindo salários e só assinam contratos depois da posse da nova diretoria, mas, segundo os dirigentes, não há o menor risco de a troca ser desfeita. Candinho repetiu que precisa de alguns reforços para que o time consiga fazer uma boa campanha no Rio-São Paulo, mas não quisfalar em nomes e nem em posições. Os jogadores concluem nesta sexta-feira pela manhã os testes de avaliação e os exames médicos e em seguida serão dispensados até a manhã da quinta-feira da próxima semana, quando vão se reapresentar no Canindé e viajar para Jarinu, onde será realizada a pré-temporada até o dia 13. A Portuguesa estréia no Rio-São Paulo dia 20 de janeiro, no Canindé, enfrentando o vice-campeão brasileiro São Caetano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.