Divulgação
Divulgação

Portuguesa reage no Campeonato Paulista e derrota Comercial no Canindé

Com a vitória, time chega aos 11 pontos, em quarto lugar no Grupo C e na 14ª posição geral

Agência Estado

23 de fevereiro de 2014 | 20h48

SÃO PAULO - A Portuguesa conseguiu a sua reabilitação no Campeonato Paulista ao bater o Comercial, por 2 a 1, de virada, neste domingo, no Estádio do Canindé, pela 10ª rodada. Além de superar a derrota para o Penapolense, por 2 a 1, a Lusa também venceu um adversário direto na sua luta contra o rebaixamento.

O time chegou aos 11 pontos, em quarto lugar no Grupo C e na 14ª posição geral. Do outro lado, o Comercial, que vinha de 3 a 0 sobre o Paulista de Jundiaí, continua dentro da zona de rebaixamento, com oito pontos, em 17º lugar, e na quarta posição do Grupo A, com oito pontos.

Esta foi a terceira vitória da Lusa sob o comando do técnico Argel Fucks, que destacou a superação de seus jogadores. "Saímos atrás num erro de marcação, mas soubemos juntar forças e buscar a virada", analisou.

Como era esperado, a Portuguesa começou mais avançada. Mas só conseguiu ameaçar com chutes de longa distância, duas vezes com Diego Silva. Aos 17, o Comercial sofreu sua primeira baixa: o zagueiro Reniê machucou e foi substituído por Luiz Eduardo. Aos 29, Leandro pegou rebote e o volante Xaves salvou quando o goleiro visitante estava batido.

O lance mais polêmico aconteceu aos 34 minutos, quando Mateus chutou de fora da área, a bola desviou em Edson e entrou nas redes de Gledson. Mas Edson estava impedido e o gol acabou anulado.

No segundo tempo, o Comercial voltou mais disposto e abriu o placar aos sete minutos. Clebinho lançou Edson nas costas da defesa, que parou pedindo impedimento. De frente para Gledson, o atacante só teve o trabalho de bater cruzado e festejar o primeiro gol.

Rapidamente, o técnico Argel Fucks mudou seu time, colocando dois atacantes: Laércio e Gabriel Xavier, respectivamente, nos lugares do lateral Régis e do atacante Leandro.

A Lusa buscou a virada na base do abafa. Aos 17, após escanteio com efeito de Wanderson, Henrique subiu mais do que a defesa e testou de cima para baixo, superando todos os adversários. Este foi seu sétimo gol, na artilharia da competição. O goleiro Marcelo Henrique, que vinha bem no jogo, falhou na saída do gol.

O Comercial sentiu o golpe, cansou e recuou. A Portuguesa aumentou a pressão e conseguiu seu segundo gol, aos 31 minutos. E num lance curioso. Bryan cobrou lateral para a grande área, onde Henrique desviou de cabeça para trás. A bola tocou em Gabriel Xavier e em Wanderson antes do chute final de direita de Xavier: 2 a 1. Daí era só "fechar a casinha".

Os dois times voltam a jogar em São Paulo na quarta-feira, pela 11ª rodada. A Portuguesa vai receber o Mogi Mirim, às 19h30. O Comercial vai pegar o Corinthians, no Pacaembu, às 22 horas.

PORTUGUESA 2 x 1 COMERCIAL

PORTUGUESA - Gledson; Régis (Gabriel Xavier), Diego Augusto, Wagner e Bryan; Renan, Diego Silva (Coutinho), Rondinelly e Wanderson; Leandro (Laércio) e Henrique. Técnico: Argel Fucks.

COMERCIAL - Marcelo Henrique; Marcos Pimentel, Edimar, Reniê (Luiz Eduardo) e William Simões; Xaves, Marcos Vinícius, Marcone (Roger Guerreiro) e Mateus (Patrick); Clebinho e Edson. Técnico: Vágner Benazzi.

GOLS - Edson, aos 7, Henrique, aos 17, e Gabriel Xavier, aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Marcone e Edson.

ÁRBITRO - Welton Orlando Wohnrath.

RENDA - R$ 34.270,00.

PÚBLICO - 1.276 pagantes.

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.