Portuguesa rejeita proposta de R$ 10 milhões por Diogo

Time grego quer tirar o jogador do Canindé; diretoria diz que só libera o atleta por R$ 50 milhões

AE, Agencia Estado

28 de julho de 2008 | 19h06

Principal estrela da Portuguesa, o atacante Diogo é cobiçado por vários clubes, mas a diretoria do clube paulista se esforça para manter o jogador. Na última semana, o Olympiakos, da Grécia, fez uma oferta de sete milhões de euros (aproximadamente R$ 10 milhões) por 50% do jogador, confirmada agora pela diretoria. Pressionado pela campanha irregular do time no Campeonato Brasileiro, a diretoria não muda a sua pedida inicial e garante que só aceita iniciar as conversas a partir dos 20 milhões de euros (aproximadamente R$ 50 milhões). Segundo a diretoria, Diogo, principal revelação das categorias de base da Portuguesa nos últimos anos, ainda tem muito a render para o clube. No início do ano, a Portuguesa negociou o lateral-esquerdo Leonardo com os gregos. O atacante despontou em 2007, quando foi o principal responsável pelos acessos na Série A2 e na Série B. Com 21 anos, ele chegou a ser cotado para defender o Brasil nas Olimpíadas de Pequim, em agosto. Uma série de lesões, no entanto, prejudicou seu desempenho e o fez perder espaço.Alheio às negociações, Diogo segue de fora do time titular da Portuguesa. Na quarta-feira, contra o Fluminense, no Canindé, ele terá de cumprir o último dos três jogos de suspensão imposto pelo STJD devido a uma cotovelada no atacante Keirrison, do Coritiba, pela 10.ª rodada.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série APortuguesaDiogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.