Ronaldo Barreto/POrtuguesa
Ronaldo Barreto/POrtuguesa

Portuguesa repudia xenofobia de seus torcedores contra jogadores do CSA na Copa SP

Ofensas ocorreram após o empate entre as duas equipes, no estádio do Canindé

Redação, Estadão Conteúdo

11 de janeiro de 2020 | 12h44

A Portuguesa emitiu um comunicado repudiando os xingamentos xenófobos de parte da torcida contra jogadores do CSA após a partida entre as duas equipes na sexta-feira, no Canindé, pela primeira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, que terminou empatada em 2 a 2.

Após a partida, com os dois times já eliminados da competição, alguns torcedores da Portuguesa direcionaram ofensas de cunho xenofóbico e racista aos jogadores do CSA na saída para o túnel. O clube paulista pediu desculpas e repudiou o que aconteceu no Canindé.

"Uma pequena parte de nossa imensa torcida, ao final do jogo, proferiu palavras que não representam o sentimento dessa instituição. Em alguns meses completaremos 100 anos de uma história construída com o suor de imigrantes. Por isso, a Associação Portuguesa de Desportos vem a público repudiar qualquer manifestação desse tipo, ainda mais em nossa própria casa. No Canindé todos sempre serão bem-vindos e bem tratados, porque essa é a nossa verdadeira cultura", diz um trecho da nota.

A Copa São Paulo, principal torneio de base do futebol brasileiro, já registrou outro caso de preconceito nesta edição. Na última quinta-feira, o goleiro Túlio, do Sport, foi alvo de xingamentos homofóbicos de torcedores do Audax durante o duelo entre os dois times. As ofensas foram relatadas na súmula pelo árbitro da partida Thiago Luis Scarascati.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.