Portuguesa segura o goleiro Gléguer

O goleiro Gléguer vai "reforçar" a Portuguesa na segunda fase da Série B do Campeonato Brasileiro. Na verdade, ele vai continuar no Canindé, mas quase deixou o clube na semana passada, numa tumultuada tentativa da empresa Ability em cedê-lo para o Juventude, de Caxias do Sul (RS). Na queda-de-braço, a direção da Lusa levou a melhor."Nós batemos o pé porque não temos mais tempo hábil de contratar e não achamos correta a maneira como a empresa tratou do negócio", explicou o diretor da Lusa, Fernando Gomes. A diretoria do clube exigia, entre outras coisas, receber uma dívida antiga da Ability, que administrou o futebol da Lusa no ano passado. O valor seria em torno de R$ 200 mil. Com o impasse, o Juventude desistiu do negócio e vai atrás de outro substituto para o goleiro Doni, que se transferiu para a Roma, da Itália.Assim, Gléguer voltou a treinar nesta segunda-feira com o elenco da Lusa e não demonstrou aborrecimento pelo fracasso das negociações, mesmo sabendo que teria uma boa compensação financeira. "Tudo aconteceu muito rápido e foi muito confuso. Mas estou contente em ficar e sei que podemos brigar pelo título", disse o goleiro.Superado o impasse que agitou o Canindé nos últimos dias, inclusive com protestos dos torcedores, que chamaram Gléguer de mercenário, o técnico Giba quer concentração máxima na competição. Em princípio, ele não deve poupar nenhum titular para o jogo contra o Vitória, domingo, em Salvador, quando acaba a primeira fase da Série B.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.