Portuguesa vai ao Sul determinada a bater o Internacional

Time paulista precisa vencer para se manter na elite do futebol

AE, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 09h26

SÃO PAULO - A situação, que há uma semana já era complicada, tornou-se desesperadora na Portuguesa. Após ver a distância para a zona de rebaixamento diminuir para apenas um ponto, a equipe entra em campo, neste domingo, às 17 horas, com a obrigação de vencer. É com este fardo que visita o Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

Somente os três pontos manterão o time do Canindé fora da zona de rebaixamento, sem a necessidade de torcer contra o Sport. E para conseguir o feito de bater o Internacional, os paulistas terão de encerrar um jejum de oito jogos sem vitórias, com cinco empates e três derrotas. "Nós sempre entramos em campo para vencer. Só não vencemos o Grêmio por circunstâncias. Vamos com este espírito enfrentar o Internacional", explicou o técnico Geninho.

Após o empate contra o Grêmio por 2 a 2, na rodada passada, a Portuguesa ficou na 16.ª colocação, com 41 pontos, apenas um a mais que o Sport, que recebe o Fluminense, no Recife. Outro concorrente na luta contra o descenso é o Bahia, que tem 43 pontos e joga contra o Náutico, em casa.

Para se preparar para a decisão contra os gaúchos, a Portuguesa voltou a se refugiar em Águas de Lindoia, no interior paulista, nesta semana. O técnico Geninho já havia adotado a medida antes do duelo contra o Grêmio. "Este é um momento em que todos precisam manter o foco e a concentração máxima", afirmou o treinador.

Para o jogo, Geninho não deve fazer grandes mudanças. Como o zagueiro Valdomiro está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Rogério ganha vaga entre os titulares. Por outro lado, o goleiro Dida e o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro retornam de suspensão. O camisa 1 volta no lugar de Gledson, enquanto que o ala entra na vaga de Rogério, que jogou improvisado no jogo passado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.