Portugueses e norte-americanos tentam 'esquecer' clima de Manaus

Jogadores dizem que clima não vai interferir na qualidade do jogo

Mateus Silva Alves - Enviado especial a Manaus, O Estado de S. Paulo

22 de junho de 2014 | 05h00

Como acontece antes de todo jogo da Copa do Mundo em Manaus, o calor e a umidade da capital do Amazonas são assunto obrigatório. Desta vez, no entanto, os protagonistas da partida a ser disputada na Arena Amazônia estão tentando fugir desse tema. Portugueses e norte-americanos, que se enfrentarão neste domingo, chegaram à cidade dizendo que o clima não vai interferir no andamento do jogo.

É sabido que os Estados Unidos fizeram uma longa preparação para encarar as condições adversas de Manaus. Por isso mesmo, o técnico Jürgen Klinsmann está convencido de que seus jogadores não vão se deixar afetar pelo calor "abafado" do lugar.

"Nós estamos acostumados a jogar em países da América Central que também têm clima bastante quente e úmido", comentou Klinsmann. "Além disso, treinamos em Miami, que tem condições semelhantes. Não acredito que será um grande problema para nós."

Os portugueses, por seu lado, não parecem tão bem preparados quanto os adversários para jogar em Manaus. Ainda assim, eles dizem que o clima não prejudicará o desempenho do time. "Ignorar as condições daqui é praticamente impossível porque a todo momento alguém nos lembra disso, mesmo que a situação esteja boa", disse o técnico Paulo Bento, com seu senso de humor peculiar. "O calor é forte, a umidade é grande, então vai ser complicado. Mas vai ser complicado para os dois times. Não poderemos usar isso como desculpa", falou o volante Raul Meireles.

Para este domingo, a previsão é de temperatura máxima de 31 graus e 80% de umidade relativa do ar. Nos últimos dias, Manaus teve bastante chuva e isso serviu para amenizar um pouco o calor na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.