Portugueses lutam por ingressos para jogo contra Inglaterra

Os dirigentes portugueses estão fazendo de tudo para que a seleção consiga vencer a Inglaterra, neste sábado, em Gelsenkirchen, e avançar às semifinais da Copa do Mundo. Depois de ver frustrada a tentativa de dar condições de jogo ao meia Deco, expulso contra a Holanda, alegando que ele não merecia receber o primeiro cartão amarelo, a tentativa agora é equilibrar as forças no que diz respeito aos torcedores dentro do estádio do Schalke 04.Para evitar que os ingleses sejam maioria durante a partida, assim como aconteceu nos dois últimos jogos de Portugal - contra Holanda e México -, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, já conseguiu com a Fifa mais mil ingressos além dos 3.750 que a entidade tem direito por ter se classificado às quartas-de-final. Essas entradas serão vendidas pelo preço de 198 euros cada uma (cerca de 550 reais). A expectativa da entidade é que 30% da capacidade do estádio de Gelsenkirchen, que comporta 52 mil pessoas, seja de torcedores portugueses.O que pode atrapalhar os planos de Gilberto Madail é a ação do câmbio negro de ingressos. Inúmeros cambistas agem livremente pela Alemanha e chegam a vender entradas por até 800 euros (cerca de 2.250 reais).Com relação ao time, o treinador brasileiro Luiz Felipe Scolari ainda não definiu quem jogará no lugar dos suspensos Deco e Costinha. A tendência é que Felipão escale Simão Sabrosa para o lugar do meia do Barcelona e Petit substitua o volante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.